Parques de São Paulo ganham usina solar para atender demanda de eletricidade

Parques de São Paulo ganham usina solar para atender demanda de eletricidade

Dois dos espaços públicos mais visitados da zona oeste da capital paulista se tornaram mais sustentáveis no último final de semana. Foi instalada uma usina de microgeração de energia solar nos parques Villa Lobos e Cândido Portinari.

São 2.171 placas solares, com capacidade de geração de 550 kWp, o suficiente para abastecer 92% do consumo dos dois parques. A previsão de geração média de energia é de 665 MWh/ano.

A iniciativa é uma parceria entre a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a AES Eletropaulo, que contribuiu com investimento de aproximadamente R$ 1 milhão e a AES Tietê, responsável pelo know how para estudo e viabilização do projeto.

Estima-se que o funcionamento da usina solar irá trazer uma economia de R$ 270 mil por ano. Além disso, a geração de energia produzida a partir do sol reduz a emissão de dióxido de carbono (CO2), um dos gases responsável pelo aquecimento global.

Localizado no bairro de Alto Pinheiros, o Parque Villa Lobos abrange uma área de 732 mil m². Nos finais de semana, cerca de 20 mil visitantes aproveitaram o local e suas ciclovias, quadras, campos de futebol, parquinhos infantis e bosque com espécies de Mata Atlântica.

Outra atração do Parque Villa Lobos é sua biblioteca. Inaugurada há pouco mais de dois anos, ela oferece um espaço incrível para a cultura.  O acervo atual é de 26 mil itens, entre livros, jogos, DVDs, revistas e jornais. O local sedia ainda uma série de eventos e atividades.

Já o Cândido Portinari é uma extensão do Villa Lobos. A área verde de 120 mil m2 oferece aos frequentadores praça de lazer, ciclovia, pista de skate, quadras poliesportivas, além de espaço para vôlei de praia e futebol.

Parques de São Paulo ganham usina solar para atender demanda de eletricidade

Diversão e cultura: a linda biblioteca do Parque Villa Lobos

Fotos: divulgação AES Eletropaulo e prefeitura de São Paulo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta