Parede de musgo faz papel de 275 árvores ao purificar o ar

Parede de musgo faz papel de 275 árvores ao filtrar poluição do ar

Um dos principais problemas enfrentados pelas grandes cidades atualmente é a má qualidade do ar. Em setembro do ano passado, como mostramos neste outro post,  a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou o mais detalhado levantamento sobre mortes ligadas à poluição no mundo.

Foram analisados dados de 3 mil cidades, em 103 países. No topo do ranking aparecia a China, com um número assustador de 1 milhão e 32 mil mortes relacionadas à problemas de saúde provocados pela poluição. A Índia estava na 2ª posição, com 621 mil mortes e em 3º lugar a Rússia, com 140 mil. O Brasil ficava em 14º lugar, com 26.241 óbitos, no ano de 2012.

Para combater este problema, a startup alemã Green City Solultions desenvolveu uma parede feita com musgo que filtra a poluição do ar. Chamada de City Tree, ela é produzida com materiais reciclados e ocupa apenas 3,5 m2  (versão com banco), ou no modelo mais compacto, 1 m2 .

Segundo a equipe da Green City Solution, o musgo tem uma propriedade – maior do que em outras plantas – de ligar partículas finas de poeira, óxido de nitrogênio e dióxido de carbono (CO2) e transformá-las em oxigênio. Ao mesmo tempo que limpa o ar, o musgo esfria o ambiente ao seu redor. A startup afirma que a parede verde faz o mesmo papel ambiental de 275 árvores.

A empresa utilizou tecnologia de ponta para criar um sistema totalmente autônomo. Ele coleta e analisa informações sobre o desempenho da City Tree, e além disso, possui um tanque interno responsável pela irrigação (com água de chuva) e painéis solares para geração de energia para a operação do equipamento.

A primeira parede de musgo foi instalada em 2015 em Oslo. No ano seguinte, foi a vez de Hong Kong se render à inovação e agora, já é possível vê-las também pelas ruas de Paris e Bruxelas.

Parede verde é alternativa para filtrar o ar nas grandes cidades

Genial, não? A City Tree pode ser uma ótima aliada para combater a poluição. O ideal mesmo é reflorestamento de nossas cidades, mas na falta de espaço, tecnologias verdes são sempre bem-vindas!

Leia também:
Prédio terá 23 mil árvores para melhorar qualidade do ar
Arquitetos apostam em jardim vertical para reduzir barulho e poluição do ar


Fotos: divulgação Green City Solutions

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta