Paraná lança Rede de Economia Solidária reunindo campo e cidade

Vem do Sul a boa nova de hoje!

Foi lançada em Curitiba, Paraná, há poucos dias, a Rede Paranaense de Economia Solidária Campo-Cidade. Batizada de Rede Mandala, a iniciativa reúne empreendimentos econômicos solidários urbanos e rurais, organizados em redes, associações, coletivos e cooperativas.

A área de abrangência inclui os municípios de Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Antonio Olinto, Cerro Azul, Colombo, Curitiba. Irati, Lapa, Mallet, Mandirituba, Piraquara, Ponta Grossa, São João do Triunfo e São José dos Pinhais.

A iniciativa foi idealizada em 2017, durante a 16ª Jornada de Agroecologia, no município da Lapa. No fim do mesmo ano foi construído pelo Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araujo (Cefuria) e pela Incubadora de Economia Solidária da Universidade Tecnológica do Paraná (Tecsol) o projeto Rede Estadual de Economia Solidária Fortalecendo Campo-Cidade. O objetivo é consolidar a Rede como estratégia de fortalecimento e ampliação da produção, comercialização e consumo na perspectiva do fortalecimento da política pública de economia solidária.

Integram a Mandala a Central das Cooperativas de Processamento Alimentar e Agricultura Familiar (Copasol), Associação de Artesãos e Artistas de São José dos Pinhais, Coletiva Arte, Sinergia Alimentos Saudáveis, Feira Permanente de Economia Solidária, Rede de Segurança Alimentar, Rede Maria Rosa Anunciação, Rede Paranaense de Padarias Comunitárias Fermento na Massa e a Rede Pinhão de Clubes de Trocas.

Além da Cefuria e da Tecsol, apoiam a iniciativa o Ministério do Trabalho – Subsecretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Os benefícios da atuação em rede já foram enumerados em vários posts que publiquei, aqui, no Conexão Planeta. Vale lembrar a possibilidade de atender a pedidos maiores, em maior quantidade de itens; a compra de insumos em maior quantidade, e, portanto, com tendência a terem um preço diferenciado; ajudar os empreendimentos ainda não formalizados a regularizarem sua situação ou a conseguirem escoar seus produtos; mais força para promover articulação em prol de políticas públicas para a economia solidária, entre muitas outras possibilidades.

Segundo levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), apresentado em 2010, foram identificados cerca de 800 empreendimentos econômicos solidários, localizados em 143 municípios do Paraná e cadastrados no Sistema Nacional de Informações em Economia Solidária (SNIES).

A Região Metropolitana de Curitiba e o município de Londrina são as áreas com maior concentração dos empreendimentos. Nessas regiões reside cerca de 36% do total de pessoas que vivem no Paraná. Há também empreendimentos localizados nos municípios do Sudoeste e do litoral, na região de Maringá e entorno.

Ainda segundo o mapeamento do Ipardes, os empreendimentos atuam nas áreas de indústria de transformação, comércio atacadista, crédito cooperativo e reciclagem. Dentro da indústria de transformação, destacam-se fabricação de artefatos e artigos têxteis, confecção de roupas, produtos alimentícios, beneficiamento, moagem e preparação de produtos de origem vegetal, além de fabricação de produtos de madeira, cortiça e material trançado.

Foto: Rede Mandala/Divulgação

Jornalista e mestre em Antropologia. Coordenou a Comunicação da Secretaria do Verde da Prefeitura de São Paulo – quando criou as campanhas ‘Eu Não Sou de Plástico’ e, em parceria com a SVB, a ‘Segunda Sem Carne’. Colaborou com a revista Página 22, da FGV-SP, e com a Unisol Brasil. Hoje é conectora – trabalha linkando projetos e pessoas de todas as áreas na comunicação para um mundo melhor

Mônica Ribeiro

Jornalista e mestre em Antropologia. Coordenou a Comunicação da Secretaria do Verde da Prefeitura de São Paulo – quando criou as campanhas ‘Eu Não Sou de Plástico’ e, em parceria com a SVB, a ‘Segunda Sem Carne’. Colaborou com a revista Página 22, da FGV-SP, e com a Unisol Brasil. Hoje é conectora – trabalha linkando projetos e pessoas de todas as áreas na comunicação para um mundo melhor

2 comentários em “Paraná lança Rede de Economia Solidária reunindo campo e cidade

  • 20 de setembro de 2018 em 10:05 AM
    Permalink

    Muito bom a reunião de vários coletivos.Sucesso na certa.

    Resposta
  • 8 de outubro de 2018 em 6:24 PM
    Permalink

    Gratidão, Mônica, por dar visibilidade a essa importante iniciativa paranaense. Sempre que puder, divulgue, propague, fomente e estimule o consumo consciente e o comércio justo. Seu papel de comunicadora em muito nos estimula a produzir bens e serviços para o Bem Viver. Luis(Sinergia Alimentos Saudáveis – Curitiba/PR)

    Resposta

Deixe uma resposta