Papa Francisco cria dia de oração pelo meio ambiente

papa-francisco-2015-

Fiéis das igrejas católica e ortodoxa, ambientalistas e todos que amam a natureza têm mais uma data especial para celebrar: o Dia Mundial de Oração para o Cuidado da Criação, em 1º. de setembro, anunciado hoje pelo Papa Francisco.

Esta ação em defesa do meio ambiente e contra as alterações do clima se soma à Encíclica ambiental que ele lançou em junho, denunciando, de forma veemente, a exploração dos pobres e o desperdício dos recursos do planeta. Assim, o pontífice reforça sua luta para que a Conferência Internacional de Mudanças Climáticas (COP21), que será realizada pela ONU em dezembro, em Paris, tenha um bom resultado e priorize o tema, de vez, na agenda global a fim de que consigamos limitar a temperatura média da Terra em 2º C.

Na carta divulgada pelo Vaticano, o Papa revelou ter se inspirado no Patriarca Ecumênico Bartolomeu, líder espiritual dos cristãos ortodoxos, para escolher a data: em 1/9, a Igreja Ortodoxa celebra a proteção do meio ambiente. “Esta é uma oportunidade valiosa para dar testemunho da comunhão crescente entre as duas igrejas”, disse, segundo o The Guardian.

Outro tema que deve ser comentado, em breve, por ele é a reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas, que será realizada no final de setembro, em Nova York, e tratará da adoção da agenda de desenvolvimento pós-2015, com base nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) aprovados recentemente.

MAIS APOIO RELIGIOSO PELO CLIMA
Há duas semanas, Desmond Tutu, arcebispo anglicano aposentado, da África do Sul, criou petição para pedir ao Presidente Obama e a Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, o estabelecimento da meta de energia renovável de 100% até 2050. Seu objetivo é reunir 150 mil assinaturas; até o fechamento deste texto, faltavam 38.587.

E a Igreja Evangélica também se movimenta. Cerca de 170 de seus líderes nos EUA enviaram, recentemente, carta de apoio a um plano de energia limpa do governo de Obama que irá reduzir as emissões de dióxido de carbono das usinas elétricas a carvão.

Foto: Aleteia Image Department/Creative Commons

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta