Papa Francisco adere ao carro elétrico

Para ajudar a propagar as benesses do carro elétrico pelo mundo – e sua contribuição no combate às mudanças climáticas -, o Papa Francisco aceitou a doação de um veículo 100% elétrico para o Vaticano, por um ano, feita por uma consultoria alemã de investimentos de impacto em energia limpa, a Wermuth Asset Management GmbH (WAM).

A ação faz parte de um projeto-piloto da WAM – empresa responsável pelo gerenciamento da mobilidade urbana em Roma – para promover essa tecnologia como importante alternativa tanto em termos econômicos como ambientais.

A iniciativa ainda contempla estudos para transformar o Vaticano em um dos primeiros Estados do mundo a utilizar apenas energia de fontes renováveis. E isso não só por meio do uso de veículos 100% elétricos, mas também da utilização das baterias desse tipo de veículo para armazenamento de energia e fornecimento de serviços. E mais: os estudos entregues ao pontífice destacam a descarbonização do Vaticano, que resultará no bem da saúde pública, na redução de riscos, além de incentivar a revolução verde no setor industrial global.

Segundo a WAM, a proposta leva em conta os objetivos da encíclica Laudato Si – publicada em junho de 2015 –, a primeira da história da Igreja Católica a abordar questões ambientais e sua intenção é que o Papa ajude a inspirar o mundo no combate aos combustíveis fósseis e às mudanças climáticas.

“O Papa aderir a um carro 100% elétrico é um exemplo que pode vir a ser seguido por chefes de Estado de todo o mundo, além de provocar as pessoas comuns”, destaca Jochen Wermuth, diretor da WAM. “Hoje, não é apenas moralmente correto, mas é também mais barato ter um carro desse tipo, na comparação com outro movido à combustão. Também entendemos que, dessa forma, além de compartilhar a visão de mundo da Encíclica Laudato Si, o Papa parte para sua implementação efetiva”.

Segundo o Vaticano, a decisão de aderir ao carro elétrico faz parte do cumprimento dos objetivos acrescentados à encíclica – escrita pelo Papa, com contribuição do teólogo Leonardo Boff -, que inclui a redução da pobreza, a redução do desemprego entre os jovens e o controle das mudanças climáticas.

Leia também:
Vaticano ganha imagens das riquezas do planeta em alerta às mudanças climáticas 
Papa Francisco cria dia de oração pelo meio ambiente 
Papa nomeia mulher para a diretoria de comunicação do Vaticano  

Fotos: Divulgação/Vaticano

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta