Os grandes vencedores do Wildlife Photographer of Year 2016

grandes-vencedores-wildlife-photographer-year-2016-conexao-planeta

Considerado um dos mais importantes concursos de fotografia de natureza do mundo, se não, o mais de todos, o Wildlife Photographer of Year 2016 divulgou as imagens que foram escolhidas pelo júri como as grandes vencedoras de 2016. Neste outro post, já tinhamos antecipado quem eram os finalistas.

O biólogo e fotojornalista americano Tim Laman ganhou o prêmio principal com a fotografia Entwined lives (Vidas entrelaçadas, em tradução livre). Bem no alto, na copa de uma árvore, um orangotango macho aparece em busca de alimento. Laman tinha certeza que o animal iria atrás da fruta. Para conseguir registrar o flagrante, o fotógrafo subiu e desceu a árvore durante três dias e instalou diversas câmeras GoPro entre os galhos. Quando finalmente viu o orangotango escalando o tronco, acionou o equipamento do chão.

Orangotangos de Bornéo são chamados de jardineiros da floresta. Com uma inteligência aguçada, como seus parentes humanos, eles vivem em grupo, e mostram claramente como dão importância às tradições e comportamento da espécie. Segundo biólogos, estes primatas já foram vistos usando folhas como guardanapos para se limpar, construindo proteções contra o sol  e fazendo algo como guarda-chuvas para não se molharem durante tempestades.

Tim Laman tem Phd pela Universidade de Harvard e sua paixão pelas florestas tropicais fez com que já tenha publicado vários trabalhos científicos e seja um colaborador frequente da revista National Geographic. Bastante premiado, no passado teve outras fotografias selecionadas pelo Wildlife Photographer of the Year.

Além de diversas outras categorias, o concurso internacional premiou ainda o Young Wildlife Photographer of the Year 2016. Nesta edição, o escolhido foi o inglês Gideon Knight. O jovem, de apenas 16 anos, começou a fotografar em 2011, quando a família se mudou para uma casa e ele se encantou pelos pássaros que via pela janela. A foto que encantou os juízes foi The Moon and the crow (A lua e o corvo, em inglês).

Knight conseguiu fazer a imagem enquanto caminhava por um parque em Londres. Era o entardecer e ele sentiu que a luz azulada da lua por trás da ave seria perfeita para a foto. O problema é o que o corvo não parava de se mexer. Mas nada como a paciência de um fotógrafo – e o talento inegável do jovem britânico -, para que este lindo flagrante fosse feito.

“Se uma imagem pudesse ser um poema, seria como esta. Apesar de muito inteligente, o corvo é uma criatura raramente amada. Aqui ele foi transformado em uma imagem de beleza, dentro de uma composição perfeita. A fotografia resume exatamente o que o júri busca: uma observação inovadora de nosso mundo natural, feita de maneira artística”, afirmou Lewis Blackwell, presidente do corpo de jurados.

Os grandes vencedores do Wildlife Photographer of Year 2016


Fotos: divulgação Wildlife Photographer of the Year

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta