Os Deuses do Lixo

Figuras surreais e assustadoras. E todas com algo em comum: feitas do lixo que nós, seres humanos, geramos e despejamos no planeta. O fotógrafo Fabrice Monteiro viajou para alguns dos lugares mais poluídos da África para produzir a série “Profecia”, que agora está sendo exposta na Feira Internacional de Arte Fotográfica de Basel, na Suíça.

Em parceria com o designer Jah Gal Doulsy, que confeccionou todos os figurinos feitos com lixo, e a organização ambiental Ecofund, Monteiro percorreu dez lugares de Senegal, onde a situação é alarmante.

A Profecia é um conto de esperança e empoderamento. A Terra enviou espíritos para dizer aos humanos que eles têm o poder de reverter o que fizeram ao planeta”, diz o fotógrafo.

Cada um dos figurinos criados por Doulsy foi montado com resíduos encontrados no local. Os personagens misturam elementos do mundo animal, crenças religiosas e o universo dos super-heróis.

Todas as imagens são muito fortes. Em uma delas, por exemplo, uma figura feminina, vestida como uma árvore, está no meio de arbustos pegando fogo. Ela tem nas mãos folhas, como se estivesse tentando se proteger. Os incêndios, comum na região onde a foto foi feita, servem de pano de fundo para esta imagem: a maioria deles é provocada pelo homem, destruindo até 700 mil hectares de floresta e pastagens a cada ano.

“Como seres humanos, um dia já soubemos da importância de respeitar e preservar a natureza. Mas nosso consumo desenfreado nos deixou perdidos”, afirma Monteiro. “Quem está lutando pela água limpa nos Estados Unidos? Os americanos nativos. Quem está lutando pela preservação da terra na Austrália? Os aborígenes. E a floresta tropical no Brasil? Os povos indígenas”.

A arte de Fabrice Monteiro é mais um grito de alerta: um soco no estômago, bem dado, para ver se, de alguma maneira, acordamos no meio deste pesadelo e decidimos agir para salvar nosso lar, o planeta Terra.

Os Deuses do Lixo

Os Deuses do Lixo

Fotos: divulgação Fabrice Monteiro

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta