OMS declara fim da epidemia de Ebola em Serra Leoa

OMS-declara-fim-epidemia-ebola-serra-leoa
Dos três países atingidos pelo vírus Ebola na África em 2014 – Libéria, Serra Leoa e Guiné –, apenas o último ainda registra casos da doença. A Libéria foi declarada oficialmente livre em setembro, pela OMS. Agora, é a vez de Serra Leoa comemorar.

O fim da epidemia de Ebola foi celebrado na capital, Freetown, em 7/11, em encontro que reuniu representante da OMS – Organização Mundial de Saúde, o presidente do país, Ernest Bai Koroma, e moradores da cidade, sob a Cotton Tree, árvore gigante localizada no centro da cidade.

A declaração aconteceu após 42 dias sem registros da doença, que matou cerca de 4 mil pessoas, entre elas 200 profissionais de saúde, fechou escolas e afetou a economia local, desde os primeiros casos, em março do ano passado.

Somando as vítimas do Ebola nos três países africanos, mais de 11.300 pessoas morreram e 28.500 foram infectadas.

Quando o país está livre da epidemia

Para que o fim da epidemia de Ebola seja declarado, o país precisa ter 42 dias sem registros da doença desde que os testes do último paciente deram negativo pela segunda vez, o que só pode ser feito depois de 48 horas após seu primeiro teste negativo. Foi o que aconteceu este ano em Serra Leoa e Libéria.

Por causa da epidemia, os dois países não conseguiram se recuperar dos estragos resultantes das guerras civis. Além disso, no auge da doença, os moradores foram obrigados a se isolar dentro de suas casas para que novos casos pudessem ser identificados com mais facilidade e também impedir que o vírus se propagasse. Pelo visto, apesar de cruel, a estratégia deu certo.

Foto: bycfotografem/Pixabay

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta