Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ganham Ação Global

acao-global-ODS-abre

No dia 24 de setembro acontecerá a 70ª. Assembleia Geral da ONU, na qual será definida a Agenda Pós 2015 e aprovados os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que substituirão os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Esse será também um dia de mobilização mundial, que reunirá milhares de pessoas – entre elas artistas e coletivos urbanos – em diversas cidades dos cinco continentes, entre elas Nova York, Londres, Paris, Joanesburgo, Sidney e São Paulo: o Dia da Ação Global.

Parte integrante da campanha internacional action/2015 , essa iniciativa também tem como missão chamar a atenção para a próxima Conferência de Mudanças Climáticas da ONU, a COP21, que se realizará em Paris, em dezembro. 

Assim, ao entardecer, os participantes da Ação Global acenderão velas que simbolizam o slogan da campanha – Ilumina o Caminho (em inglês, Light The Way) – para celebrar as novas propostas dos ODS que visam acabar com a pobreza, a desigualdade social e reduzir o impacto das mudanças climáticas no mundo. Elas devem ser implementadas por todos os países signatários – entre eles, o Brasil – e alcançadas até o ano de 2030. Mas esta ação não será só simbólica, mas irá propor à sociedade civil ações que destaquem a importância de participar deste debate, em cada país, e assegurar a construção de um novo paradigma de desenvolvimento.

Notícias sobre a Assembleia da ONU e a Agenda Pós 2015 serão publicadas no blog Brasil no Pós 2015, onde também é possível acessar a versão em português do texto final dos ODS. A Cúpula do Clima também será tema importante nesse espaço.

Em São Paulo e no Brasil

Até agora, seis estados brasileiros – São Paulo, Bahia, Pernambuco, Mato Grosso, Maranhão e Porto Alegre – vão aderir à mobilização (veja a programação neste post).

Em São Paulo, a ação acontecerá no famoso Largo da Batata e contará com a presença de coletivos urbanos e artistas e grupos de cultura popular brasileira como o afro-brasileiro Ilú Obá de Min, formado por mulheres, Forró na Pressão, a rapper feminista Luana Hassen, e Fernando Anitelli, do Teatro Mágico.

Ao mesmo tempo, os participantes poderão usufruir da feira orgânica e de uma oficina de stêncil. Grafites feitos por artistas durante a mobilização deverão reforçar seu sentido político. Também serão atrações do dia: a “carroceata” – com carroças de agentes socioambientais catadores de materiais recicláveis – e a “bicicletada iluminada”. Ambas circularão pela cidade.

E como o Brasil é grande, a action/2015 se uniu à Abong para garantir diversidade regional e temática, além de ações realizadas em parceria com outros movimentos sociais. A mobilização em todo o Brasil poderá ser acompanhada pelas redes sociais, na página da mobilização no Facebook,  e também via hashtag #IluminaOCaminho (em inglês #LightTheWay).

Abaixo, veja a programação já definida e divulgada pela organização:

MATO GROSSO
Engajamundo, em Confresa: O grupo de jovens ativistas fará distribuição de materiais sobre os ODS em escolas urbanas e na aldeia Urubu Branco, de etnia Tapirapé. As atividades se encerrarão ao final da tarde na praça da cidade, com a cerimônia das velas.

PERNAMBUCO
Coletivo Mangueiras, em Recife e Caruaru: O coletivo reúne jovens feministas por direitos sexuais e reprodutivos e vai realizar oficinas com adolescentes e jovens, além de uma manifestação pública com distribuição de material sobre ODS e DSDR nas duas cidades.

BAHIA
IRPAA – Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada, em Juazeiro: Serão realizadas atividades lúdicas no centro da cidade, uma caminhada e ato simbólico (velas) às margens do Rio São Francisco.

Vida Brasil, em Salvador: Marcha partindo do Porto da Barra em direção ao Farol da Barra. As velas serão acessas no Jardim do Farol.

MARANHÃO
Plan Internacional, em Codó: Flashmob na principal praça de Codó  realizado por meninas do projeto “Essa é a minha vez”. Uma das integrantes do grupo representa as meninas brasileiras nas Assembleias da ONU.

SÃO PAULO
Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário Queiroz Filho (IBEAC), em São Paulo: Cortejos de leitura pela região de Parelheiros, com a produção de materiais e intervenções nas escolas públicas e postos de saúde da comunidade.

Engajamundo, em São Paulo: Os jovens ativistas realizarão atividade de ocupação do espaço urbano para mostrar como o desenvolvimento sustentável está presente no cotidiano de todos. Também serão promovidas oficinas de stêncil, lambe-lambe e tsurus de origami.

Movimento Pimp my Carroça, em São Paulo: Idealizado pelo artista Mundano, o movimento promoverá uma carroceata em ciclovias, em parceria com cicloativistas.

Muda de ideia, em São Paulo: A biclicetada iluminada, com concentração no Largo da Batata, vai percorrer ciclovias na companhia de um triciclo sonorizado que distribuirá mensagens sobre os ODS.

RIO GRANDE DO SUL
Instituto Parrhesia Erga Omnes, em Porto Alegre: Estão previstas atividades político-culturais com teatro, oficina de grafite, música e flashmob.

Foto: Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta