Obama cria primeira reserva nacional de proteção marinha no Oceano Atlântico

Obama cria primeira reserva nacional de proteção marinha no Oceano Atlântico

A pouco mais de algumas semanas de ter determinado a criação no Havaí da maior área de proteção marinha do planeta, o Monumento Nacional Marinho de Papahānaumokuākea, e a apenas alguns meses para deixar a presidência dos Estados Unidos, Barack Obama mostrou novamente seu engajamento na preservação ambiental e na luta contra as mudanças climáticas ao anunciar a instituição da primeira reserva nacional de conservação marinha do Oceano Atlântico.

A área do novo parque, com mais de 120 mil km2, fica na costa da Nova Inglaterra e passará a ser chamada de Northeast Canyons and Seamounts Marine National Monument. Nela, estão ecossistemas pristinos, bastante frágeis. Submersos nas águas da região, existem montanhas e canyons, habitats de diversas espécies, entre elas, deep-sea corals (recifes de corais que se reproduzem nas profundezas do mar), baleias e tartarugas.

obama-cria-primeira-reserva-marinha-oceano-atlantico-tartaruga-conexao-planeta

Kemp’s ridley sea turtle é uma das espécies que habita novo santuário marinho no Oceano Atlântico

A região da costa leste americana, onde está o novo santuário, foi descoberta por biólogos nos anos 70. Por causa de sua formação geológica única, há ali – embaixo da água – três canyons maiores (em profundidade) que o Grand Canyon da Califórnia e montanhas marinhas, que se formaram há milhões de anos por vulcões extintos e erosão de sedimentos. Alguns recifes de corais encontrados no Northeast Canyons and Seamounts Marine National Monument não existem em nenhum outro lugar do planeta, assim como peixes raros e animais invertebrados.

A iniciativa do presidente Barack Obama se deu logo após a Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA) publicar um estudo em que revela que a temperatura do oceano na Costa Leste dos Estados Unidos pode subir três vezes mais rapidamente do que a média global. Entre as espécies mais ameaçadas pelos impactos do aquecimento da superfície terrestre, como a acidificação dos oceanos e águas mais quentes, estão o salmão, lagosta e vieira.

A reserva de proteção servirá para cientistas tentarem preservar fauna e flora e estudar mais os efeitos das mudanças climáticas sobre a vida marinha. Assim como em Papahānaumokuākea, no Havaí, em Northeast Canyons and Seamounts Marine National Monument e no seu entorno ficará proibida toda atividade comercial de extração de recursos, incluíndo pesca e mineração. Só será permitida a pesca para fins recreativos e de pesquisas e estudos científicos.

Fotos: Massachusetts Office of Travel & Tourism/Creative Commons/ Flickr e domínio público/pixabay (tartaruga)

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Um comentário em “Obama cria primeira reserva nacional de proteção marinha no Oceano Atlântico

Deixe uma resposta