O que você pode fazer pelo planeta?

o que você pode fazer pelo planeta?

Não somente você, mas muita gente se faz esta pergunta: o que eu posso fazer pelo planeta? A dúvida é se ações individuais e pequenas podem realmente trazer impacto para nossa sociedade e ao ambiente em que vivemos. A resposta de especialistas e que nós acreditamos, aqui no Conexão Planeta, é que sim! Mesmo pequenas atitudes, que cada um de nós faz diariamente, podem contribuir para impactar menos o meio ambiente. E assim, podermos viver de maneira mais sustentável.

Para marcar a celebração deste Dia da Terra, comemorado em todo mundo em 22 de abril, Madeleine Somerville, escritora e cronista do jornal The Guardian, decidiu fazer uma lista de atitudes simples, que podem – sim -, gerar impacto positivo.

Como acreditamos que informação relevante e de qualidade deva ser compartilhada, reproduzimos aqui algumas das sugestões feitas por Madeleine em seu post Earth Day checklist: five simple things you can do to make a difference, mas adaptadas à realidade brasileira.

Pare de comprar produtos que só são utilizados uma única vez
Guardanapo de papel, papel toalha, papel umedecido para limpeza. Você usa uma vez e joga fora, certo? Prático e fácil. Mas o que aconteceu com o velho e bom guardanapo de papel, o pano de limpeza? Nos achamos mais espertos que nossas mães e avós e adotamos a “modernidade”. Só que o custo da modernidade é o desmatamento. Ao deixarmos de comprar produtos de papel que são usados somente uma vez e depois descartados – jogados no lixo -, ajudamos a manter mais árvores de pé. Lembrando: árvores prestam um essencial serviço ambiental ao planeta, não só ao contribuir para a regulação das chuvas, mas também ao absorver dióxido de carbono da atmosfera, aquele gás, o CO2, um dos principais responsáveis pelo aquecimento global.

– Recuse sacolas plásticas
Muitas vezes me olharam com cara torta, como se eu fosse alguma louca.  – Não, não quero a sacola, obrigada! Na padaria, farmácia, mercado ou loja da esquina. Seja onde for, recuse a sacola de plástico. Diga não! Carregue a sua, reutilizável. É uma questão de hábito. Depois de algum tempo, todo mundo acostuma. Basta deixá-las no carro, dentro da bolsa. Com o passar do tempo, você vai olhar os outros e achar que eles são malucos. Para que usar 20 sacolas plásticas de supermercado quando tudo pode caber dentro das suas três reutilizáveis? Previsões assustadoras dizem que até 2050, quase todas as aves marinhas terão plástico em seus organismos. É este futuro mesmo que queremos para o planeta?

– Leve sempre com você uma garrafa de água
Bateu aquela sede e você está na rua. O que faz? Compra uma garrafa de água mineral, certo? Errado. Usa a sua, que está dentro da bolsa, mochila ou mala de trabalho. Na hora de sair de casa, pega a chave, carteira, celular, batom e o que mais for essencial e… : a garrafa de água! Deixa ao lado do telefone, assim não tem jeito de esquecer. Afinal, hoje em dia, ninguém esquece celular em casa. Só para lembrar:  em 1964, eram produzidas 15 milhões de toneladas de plástico no mundo. Em 2014, este número pulou para 311 milhões de toneladas. Estima-se que 5 trilhões de partículas plásticas estejam boiando pelas águas dos oceanos.

– Deixe de comer carne uma vez por semana
Não sou nenhuma fã de carne, mas sei que muitas pessoas simplesmente adoram uma picanha ou uma costelinha assada. Mas que tal tentar, ao menos uma vez por semana, abdicar dela e colocar no prato outros ingredientes? Opções não faltam: massas, ovos, verduras, legumes. Não estou dizendo para ninguém virar vegetariano. Mas evitar a carne, além de ser um hábito alimentar mais saudável, ajudará o meio ambiente. Em seu processo de digestão, a vaca produz gás metano. Nada demais, já que é algo natural do animal. O problema é que, nas últimas décadas, o consumo humano de carne explodiu no mundo todo. Para suprir esta demanda gigantesca pela carne, aumentou-se no planeta todo a criação de gado, e consequentemente, a emissão de metano. Sem falar no desmatamento! O caso é que, assim como o CO2, o metano é um gás de efeito estufa e contribui para o aquecimento da superfície da Terra. Segundo Madeleine, não comer um hamburguer por semana equivale a deixar de rodar com seu carro por cerca de 500 km. Incrível, não?

– Troque, reutilize e doe suas roupas
Nada é mais bacana do que ver a filha de algum conhecido vestindo aquele mesmo casaco ou pijama que seu filho usou quando era bebê. É uma sensação muito legal. E este simples ato contribui para reduzir o gasto de água na indústria têxtil. Sabe aquela calça jeans nova da vitrine da loja? Para ser fabricada, foram gastos quase 2 mil litros de água. E a camiseta básica? Ah, esta precisa de 2,7 mil litros de água para ser confeccionada. Que tal comprar em um brechó ou utilizar sites de trocas? Você não só vai economizar dinheiro, mas também, os recursos do planeta.

Foto: domínio público/pixabay

 

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta