Número de bicicletas ultrapassa o de carros em Copenhague

Número de bicicletas ultrapassa o de carros em Copenhague

Pela primeira vez, desde que, em 1970, a capital da Dinamarca começou a fazer um censo sobre a quantidade de bicicletas andando pela cidade, o número de magrelas superou o de veículos.

Em 2015, 35 mil bicicletas foram incorporadas à frota de duas rodas de Copenhague, chegando a um total de 265 mil contra 252 mil carros. O censo, realizado a cada dois anos, conta agora com uma nova tecnologia: 20 sensores instalados na cidade para monitorar o tráfego de bikes.

Não é só a paixão dos dinamarqueses pela bicicleta que faz a capital do país ser um paraíso para os ciclistas e estar sempre no ranking das melhores cidades do mundo para pedalar. A prefeitura investe seriamente em infraestrutura para estimular ainda mais o uso deste tipo de transporte. Nos últimos dez anos, 134 milhões de euros foram usados para a realização de obras em ciclovias e pontes, já que Copenhague é cortada por muitos canais.

Em março deste ano, a administração local anunciou a instalação  de 380 semáforos inteligentes para melhorar o fluxo de bicicletas e ônibus na cidade, como mostramos neste outro post. A iniciativa, parte do Transport Systems Action Plan, tinha como estratégia aumentar a porcentagem de ciclistas e reduzir o tempo de jornada dos mesmos, ou seja, dar mais velocidade às bikes, o que parece que está dando certo.

E o governo não trabalha sozinho. Os dinamarqueses são convidados a participar das decisões de planejamento urbano. Em outubro, por exemplo, 10 mil pessoas deram suas sugestões, numa pesquisa online, para ajudar a identificar áreas em que as ciclovias faltavam, eram muito estreitas ou congestionadas. As informações vão auxiliar na elaboração de um plano diretor para bicicletas, o Cycle Track Priority Plan, a ser colocado em prática entre  2017 e 2025.

Apenas 25% das pessoas que vivem em Copenhague têm carro. Em pesquisa realizada com a população, 56% dos entrevistados disseram que preferem andar de bicicleta para chegar às suas atividades diárias, 20% afirmaram que escolhem o transporte público e somente 14% utilizam o carro.

Com cada vez mais pessoas escolhendo o centro para morar, de 2000 para cá a população vivendo nesta região passou de 600 mil para 715 mil, a bicicleta se torna, evidentemente, a maneira mais fácil e econômica de se locomover.

Nas últimas duas décadas, o número de ciclistas na capital cresceu impressionantes 68%. Especialistas acreditam, entretanto, que em 2019, quando forem inauguradas 17 novas estações de metrô em Copenhague, muitas pessoas optem pelo transporte público no lugar da bike.

numero-bicicletas-ultrapassa-carros-copenhague-conexao-planeta

 

Leia também:
Ciclovia que brilha no escuro é recarregada com energia solar
Noruega anuncia construção de ciclovias ao redor das maiores cidades do país
Ciclovia gigante na Alemanha pode tirar 50 mil carros das ruas
Estocolmo pode financiar uso de bicicleta aplicando multa em carro

Foto: Tony Webster/Creative Commons/Flickr (abre) e gráfico Copenhagenize Design Co. 

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta