Novos prédios e casas de Nova York serão obrigados a ter telhado verde ou painéis solares

Nova York vai investir US$106 milhões em telhados verdes e plantio de árvores para combater o calor   

A atual administração de Nova York está realmente comprometida em tornar a cidade um centro urbano mais sustentável. Em abril, foram aprovadas diversas novas medidas, parte do Climate Mobilization Act, que tem como objetivo maior neutralizar as emissões de carbono e garantir que sua demanda por energia seja atendida por fontes 100% renováveis até 2050.

Uma das medidas aprovadas recentemente foi a que determina que todas as novas construções comerciais e residenciais de Nova York tenham telhados verdes ou painéis solares.

Nos meses de julho e agosto, o pico do verão no Hemisfério Norte, a temperatura da cidade fica na casa dos 30ºC. O problema é que a sensação térmica é muito mais alta. Em 2016, a onda de calor na cidade foi responsável pela morte de 140 pessoas.

Além de reduzir a temperatura, já que plantas absorvem a luz que seria transformada em calor, telhados verdes liberam vapor d’água e ajudam a melhorar a qualidade do ar.

A vegetação nos telhados também é importante para cortar os custos com energia, já que auxilia termicamente as construções e reduz a necessidade do uso de aparelhos de ar condicionado. Segundo um estudo publicado pelo National Research Council of Canada, a instalação de telhados verdes pode cortar em até 75% os gastos com energia em prédios.

Para ajudar os novaiorquinos a cumprir as novas determinações, a prefeitura anunciou a criação de um programa de empréstimos e subsídios.

“Aprovamos uma legislação que não apenas tornará os céus de Nova York mais bonitos, mas irá melhorar a qualidade de vida da população para esta e as próximas gerações”, afirmou Rafael Espinal, membro do conselho da cidade.

A nova lei exige ainda que edifícios de grande e médio porte, que representam quase um terço de todas as emissões de gases de efeito estufa de Nova York, baixem suas emissões em 40% até 2030 e 80% até 2050.

Em 2017, o prefeito Bill de Blasio já havia anunciado  investimento de 106 milhões de dólares em um programa para instalação de telhados verdes e plantio de árvores em parques para amenizar o calor.

O programa Cool Neighborhoods NYC tinha como principal meta ajudar as comunidades mais vulneráveis ao calor extremo, e era por esta razão, que 80% do valor total seria destinado ao plantio de mudas nas regiões sul do Bronx, central do Brooklyn e mais ao norte de Manhattan (leia matéria completa aqui).

*Com informações da Good News Network

Leia também:
Fazendas urbanas se espalham pelos telhados de Nova York e Chicago
Estado de Nova York proíbe o uso de sacolas plásticas
Projeto inédito usa ostras para limpeza da água do porto em Nova York
Escolas públicas de Nova York terão “Segunda Sem Carne”
Nova York proíbe uso e venda de embalagens, pratos e copos de isopor
Todas as paredes podem ser vivas com o concreto verde
Novos edifícios em São Francisco serão obrigados a ter painéis solares

Foto: domínio público/pixabay

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta