Novos edifícios em São Francisco serão obrigados a ter painéis solares

novos edifícios de São Francisco serão obrigados a ter painéis solares

Acaba de ser aprovada por unanimidade nova lei que determina que todo novo edifício residencial ou comercial, construído na cidade de São Francisco, na Califórnia, será obrigado a instalar painéis solares em seu telhado. A decisão foi anunciada na semana passada pelo Board of Supervisors, o equivalente às nossas Câmaras Municipais, aqui no Brasil.

Esta é a primeira grande cidade dos Estados Unidos que passa uma lei deste tipo. Outras pequenos municípios já possuem legislação similar, como Lancaster e Sebastopol, ambos na Califórnia, mas a decisão de São Francisco é um grande marco em prol da energia renovável. “Ao aumentar o uso da energia solar, mais uma vez São Francisco mostra que está empenhada na luta contra as mudanças climáticas e em acabar com a dependência nos combustíveis fósseis”, afirmou o vereador Scott Wiener, autor do projeto de lei, em nota para a imprensa.

A lei entra em vigor a partir de janeiro de 2017 e obriga todas as novas construções, com dez andares ou menos, a instalarem painéis fotovoltaicos para a geração de energia ou painéis solares térmicos, que fazem o aquecimento da água.

Os moradores de São Francisco também sentirão no bolso o impacto da política verde. A expectativa é que as contas de eletricidade tenham seus valores reduzidos. Nos últimos oito anos, o custo da energia solar caiu 56%, tornando-se competitivo financeiramente, se comparado com outras fontes até então tradicionais – e mais poluentes, é bom lembrar – , como carvão e óleo.

Segundo o jornal local Examiner, a estimativa é que São Francisco ganhe 50 mil novos painéis solares nos próximos anos. Com eles, deixarão de ser emitidas na atmosfera 26,3 milhões de toneladas de dióxido de carbono, gás de efeito estufa e um dos principais responsáveis pelo aquecimento global.

Já havia uma lei anterior, que determinava que qualquer prédio de pequeno a médio porte deveria ter 15% da área de seu telhado solar ready, ou seja, disponível e pronta para receber painéis solares, sem ter a luz do sol obstruída pela própria construção.

A atual administração do prefeito Ed Lee e também de seu antecessor, Gavin Newsom, apoiam fortemente iniciativas que estimulem a implementação de energia limpa e sustentável na cidade. O objetivo é que São Francisco consiga, até 2020, atender toda a demanda de eletricidade da população somente utilizando fontes renováveis.

Passo seguinte: telhados verdes

Nas próximas semanas, Scott Wiener apresentará novo projeto de lei ao Board of Supervisors para incentivar a construção de telhados verdes. Além de ajudarem no isolamento térmico de casas e edifícios, reduzindo assim custos com aquecimento e ar condicionado, living roofs como são chamados nos Estados Unidos, também aumentam a superfície nas cidades para retenção da água da chuva, evitando assim alagamentos.

Por último, mas não menos importante, telhados vivos estimulam a criação de novas áreas verdes nos centros urbanos, e com elas, a proliferação de insetos e animais.

“Telhados são espaços subutilizados dos centros urbanos, e uma vez usados de maneira sustentável, poderão tornar as cidades mais sustentáveis e nosso ar mais limpo”, ressalta Wiener.

Leia também:
Google Sunroof Project: o street view da energia solar
Que tal utilizar o telhado do vizinho para investir em energia solar?
Mercado brasileiro de energia solar espera crescimento de 300% em 2016

Foto: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Um comentário em “Novos edifícios em São Francisco serão obrigados a ter painéis solares

Deixe uma resposta