Novas espécies de aranha-pavão surpreendem por cores e ritual de acasalamento


Novas espécies de aranha-pavão surpreendem por cores e ritual de acasalamento

A natureza é realmente incrível. E são os pequenos detalhes que mais nos impressionam. É o caso, por exemplo, de duas novas espécies de aranhas descritas por biólogos na Austrália.

Apesar de minúsculas – cerca de 2 milímetros -, as aranhas-pavão apresentam cores extraordinárias e um ritual de acasalamento encantador.

O biólogo alemão Jürgen Otto, principal autor do artigo científico divulgado recentemente na publicação internacional Peckhamia em que as espécies são descritas pela primeira vez, disse que as cores do aracnídeo lembram as “de uma coroa de um faraó”, tal sua exuberância.

As novas espécies ganharam os nomes de Maratus unicup e Maratus tortus. Esta última, foi avistada inicialmente por David Knowles, em 1994, que voltou à região muitas vezes depois, assim como Otto.

A Maratus tortus se preparando para a dança do acasalamento

No mundo todo, até agora, eram conhecidas 68 espécies de aranhas-pavão.

O ritual de acasalamento dos insetos é realmente especial. O macho dança, movendo seu abdômen de um lado a outro, enquanto a fêmea o observa bem de perto.

“Não há outra aranha-pavão que tenha este tipo de comportamento”, destacou Otto, em entrevista ao jornal The Guardian. “É quase como um tourada espanhola, em que a fêmea é o touro e o macho o toureiro”.

Jürgen Otto é um especialista em aranhas, sobretudo, as endêmicos do oeste da Austrália. Em seu website, há imagens incríveis delas e um material incrível para pesquisas na área.

No ano passado, no blog Curiosidade Animal ,o biólogo Fábio Paschoal falou justamente sobre o sucesso do acasalamento da aranha-pavão em um vídeo na internet e sobre o belíssimo trabalho feito pelo colega alemão.

Leia também:
Dança do acasalamento das aranhas-pavão é sucesso na internet
Proteína de aranha pode curar câncer que dizima diabo-da-Tasmânia
Eu, as aranhas-saltadoras e o universo!

Fotos: Jürgen Otto 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta