Neste carnaval, confete só se for feito de folha de árvore reciclada!

Carnaval é época de festa e muita alegria! Ir para a rua e dançar, extravasar a energia, mas sem deixar sujeira no chão. Infelizmente não foi isso o que aconteceu no último final de semana pelo Brasil, quando os blocos do chamado “pré-carnaval” invadiram as principais capitais do país.

Só no Rio de Janeiro, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana recolheu, no sábado e no domingo, 100 toneladas de detritos, descartados na rua.  

E será que precisa ser assim? Lógico que não, né? E quem deu um exemplo de civilidade e sustentabilidade na última sexta-feira (22/02) foram os funcionários da Companhia de Limpeza Urbana de Niterói (CLIN), quando levaram para a avenida o Bloco Unidos da Asclin, com decoração feita a partir de material reciclado e confetes de folhas de árvores retiradas da rua.

A equipe de reciclagem da CLIN utilizou caixas de leite e 440 garrafas PET, recolhidos na coleta seletiva de lixo, para confeccionar todos os adereços do bloco. E o pessoal do setor de comunicação da empresa usou furadores de papel para fazer os confetes com as folhas de árvores, separadas durante a varreção da cidade.

Bloco Unidos da Asclin: adereços produzidos com material reciclado

A ideia (muito bacana) do confete ecológico e biodegradável não é novidade. As redes sociais estão cheias de dicas. Recentemente, o engenheiro ambiental cearense Vitor Hugo Sampaio foi um dos propagadores do ECOnfete na internet. Criador de uma página no Instagram chamada Referencial Verde, ele também apoia a mudança do confete de papel industrializado para a versão sustentável.

As pequenas bolinhas de papel coloridas, que tanto animaram carnavais do passado, são um símbolo da festa, mas infelizmente, causam muita sujeira. Nas ruas, entopem bueiros e quando em contato com a água de rios e lagos os polui com seus corantes.  

Fazer o confete ecológico é muito fácil. E pode ser uma ótima atividade para ser realizada em família, junto com a criançada. O primeiro passo é recolher folhas caídas de árvores na rua, no parque ou no quintal de casa. Tome cuidado apenas para evitar aquelas que provocam alergia, como urtiga, são jorge ou comigo-ninguém-pode.

Depois, faça uma rápida limpeza nas folhas. Caso estejam um pouco úmidas, você pode deixá-las secando ao sol. Por último, é só pegar um furador e fazer os confetes.

Lembre-se de que, maior a diversidade das folhas, mais coloridas ficarão as bolinhas.

Ah, e outra recomendação: não use sacola plástica para levar os confetes para a festa. Que tal o saco de pão, de papel, que assim como o confete ecológico também se decompõe facilmente no meio ambiente?

No mais, aproveite o carnaval e se divirta muito: sem peso na consciência!

Leia também:
Carnaval sem catador é lixo!
Seu Carnaval precisa de glitter e purpurina? Os rios e oceanos, não!
Este corpo é meu! Neste carnaval vai ter tatuagem #NãoÉNão! contra o assédio

Fotos: divulgação Companhia Municipal de Limpeza Urbana de Niterói e reprodução redes sociais

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta