Nestas férias, não deixe os estoques dos bancos de sangue ficarem vazios!

Nestas férias, não deixe os estoques dos bancos de sangue ficarem vazios!

Só quem já passou por uma emergência ou teve um caso de doença com familiares ou amigos, sabe o quanto é importante a doação de sangue. Pode ser a diferença entre a vida e a morte de um paciente.

Doar sangue é um ato de amor. É simples, rápido e indolor! Mesmo assim, segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 1,8% da população brasileira tem o hábito de doar sangue. E na época das férias, quando muita gente viaja, a situação fica ainda pior.

No estado de São Paulo, os estoques dos bancos de sangue estão com 40% do patamar desejado. As reservas da Fundação Pró-Sangue, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, encontram-se muito baixas.

Atualmente, os tipos A+, A-, AB+, AB- e B- estão com estoque em alerta, ou seja, em condições de abastecer os hospitais por apenas três dias. Já os tipos O+O- e B+ estão em níveis críticos, isto é, com o suprimento para apenas dois dias.

Como doar

Então, vamos fazer uma boa ação nestas férias? Confira abaixo o que é preciso para se tornar um doador de sangue:

– basta estar em boas condições de saúde;

– ter entre 16 e 69 anos (para menores, consultar site Secretaria da Saúde);

– pesar mais de 50 kg;

– levar documento de identidade original com foto recente, que permita sua identificação;

– comparecer alimentado ao posto de coleta (recomenda-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes).

Pessoas com gripe ou resfriado não devem doar sangue, nem aquelas recém-vacinadas contra a febre amarela. Estas devem aguardar pelo menos quatro semanas para doar, a partir da data de vacinação. As pessoas que já se imunizaram em anos anteriores podem fazer a doação. Aos que ainda precisam tomar a vacina contra a febre amarela, a dica é fazer a doação antes de comparecer a uma unidade de imunização.

Não podem ser doadores mulheres que estejam amamentando e pessoas portadoras de diabetes (aqueles que necessitas de insulina).

Tatuagem não é problema!

Na capital paulista, uma campanha também quer esclarecer que pessoas com tatuagens podem sim ser doadoras de sangue. Chamada de “Ink4life”, a iniciativa quer desmistificar este tabu. Segundo a Fundação Pró-Sangue, quem fez uma tatoo ou maquiagem definitiva pode doar sangue um ano depois do procedimento.

No caso de piercing, se feito em local sem condições de avaliar a antissepsia, aguardar 12 meses após realização; com material descartável e feito em local apropriado: aguardar 6 meses após realização; se feito na mucosa oral ou genital: inapto enquanto estiver com o piercing e apto após 12 meses da retirada.

Para estimular a doação de sangue, durante o mês de janeiro, quem apresentar o comprovante de doação em qualquer unidade do Tattoo You vai ganhar um desconto exclusivo.

Já na segunda-feira, 22/01, das 09h às 16h30h, será realizado o evento “Life Day”, quando as pessoas poderão realizar a doação de sangue no estúdio de tatuagem da Vila Olímpia e ainda, concorrer a prêmios.

 

DOAÇÃO DE SANGUE
Posto Clínicas da Pró-Sangue, São Paulo
Endereço: Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar, a 200 metros da estação Clínicas do Metrô.
Horário de atendimento: das 7 às 18 horas de segunda a sexta; das 8 às 17 horas nos sábados, feriados e pontes; e das 8 às 13 horas, nos 1º e 3º domingos de cada mês (aos sábados, atendimento limitado a 380 candidatos)
Estacionamento, gratuito aos doadores, é o subterrâneo – Garagem Clínicas, na Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar.

Para horário de funcionamento e os endereços  dos demais postos de coleta no Estado acesse aqui.
Mais informações no Alô Pró-Sangue: 0800 55 0300.

Imagem: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta