Nas férias, (m)olhe para mim!

roseira sendo irrigada nas férias

Como fazer para manter os vasos hidratados durante as férias? Eis aí uma difícil questão. Em primeiro lugar porque não existe uma só resposta, e em segundo lugar, porque a relação entre clima, solo e plantas varia muito de um lugar para o outro.

Começo então pela resposta mais simples: regue seus vasos com abundância na semana que anteceder a viagem. Depois, cubra o solo com pedriscos, palha, esfagno (espécie de musgo) ou casca de  pinus (pinheiros). Estes materiais irão garantir a umidade da terra por mais tempo. Todavia, não demore mais do que duas semanas para voltar a molhar.

Mas se a viagem for mais  longa, considere a possibilidade de pedir a alguém para regá-las na sua ausência. Caso você não tenha nenhum parente ou vizinho – simpático e prestativo – que possa ajudar, tente fazer um sistema provisório de irrigação artificial.

A ideia é criar um depósito de água, que vá escoando lentamente, na medida em que suas plantas necessitem. Então anote aí o que você vai precisar:

– prego ou pedaço de arame;
– alicate;
– fita crepe;
– cotonete;
– tesoura;
– garrafa PET

sistema de irrigação de plantas nas férias

Com a ajuda de um alicate, segure o pedaço de arame ou prego na chama do fogão até que fique vermelho. Enquanto estiver incandescente, pressione a ponta do metal e faça dois furos pequenos, um na tampa e outro no fundo da garrafa. O plástico irá  derreter e você terá um furinho na base da garrafa, por onde passará o ar, e um outro para passar o cotonete cortado. Deixe a parte forrada de algodão para fora.

sistema de irrigação de plantas nas férias

Use um pedaço de fita crepe para encapar a haste do cotonete, ajustando-o na tampa para que fique bem apertado e seguro, evitando o gotejamento na junção entre os dois.

Preencha a garrafa com água e fixe-a numa haste, que por sua vez será enterrada na terra para sustentar a garrafa em posição vertical. Com o cotonete, encostado na terra, o gotejamento deverá ser lento e por capilaridade.

Caso o gotejamento esteja muito rápido, diminua o tamanho do furo no fundo da garrafa com um palito de dentes. Teste antes de viajar para ver quanto tempo durará o conteúdo da garrafa.

sistema de irrigação de plantas nas férias

Outra forma de evitar a morte de suas plantas durante as férias, desde que elas sejam leves e não sejam violetas (porque estas não gostam de que se molhem as folhas), é colocá-las dentro do box do chuveiro e manter uma gotinha direcionada num pano, que por sua vez estará apoiado sobre a terra, assim a umidade será transferida lentamente durante sua ausência. A desvantagem deste procedimento pode ser o de carregar os vasos e de que talvez no banheiro as condições de luz não sejam as mesmas do local onde suas plantas estão habituadas a ficar.

A última dica é colocar um tijolinho entre o vaso de cerâmica e o recipiente com água. O tijolo transferirá a umidade para o vaso. Caso seja de plástico, faça um degrau com tecido dobrado, para que este esteja em contato com a terra e a transferência de umidade por capilaridade possa ocorrer, mas assegure-se de colocar um tule encobrindo o recipiente de água para evitar a proliferação de mosquitos (ninguém quer criar um viveiro para o Aedes Aegypti, certo?).

Se você tiver samambaias, roseiras e palmeiras, não hesite em borrifá-las abundantemente antes de sair. E não esqueça de conversar com suas plantas, faça elogios e agradeça sua presença e explique que irá se ausentar. Não se importe se outras pessoas acharem engraçado, o que vale é que suas plantas sentirão o amor e isso às motiva a viver.

Quando voltar para casa depois de curtir as férias, faça a rega de forma lenta e não deixe de agradecer a resistência delas. Caso haja algumas folhas secas, corte-as com a tesoura uma vez que tenham secado completamente.

Aproveite as férias e faça boa viagem!

Leia também:
Sol e água na medida certa
Cada planta com seu torrão
Terra de muitos tons


Fotos: domínio público/pixabay (abertura) e arquivo pessoal 

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

6 comentários em “Nas férias, (m)olhe para mim!

Deixe uma resposta