Fotógrafo dinamarquês retrata ‘a alma dos animais’ pelo mundo

Depois de viver como guia turístico no Pantanal, o fotógrafo de natureza Mogens Trolle se interessou em aprofundar seus conhecimentos sobre Biologia e passou a ver os animais com outros olhos, “com poesia”, como ele mesmo define. Não lhe interessava registrar dramas, brigas ou caçadas, mas capturar a alma dos animais. E não dizem que os olhos são a janela da alma?

Foi assim que, em 2013, ele criou o projeto Eye Contact (traduzindo… contato visual) com o qual registra espécies pelo mundo. Focando principalmente em suas expressões, registra hábitos, momentos que nos parecem engraçados e detalhes quase inéditos e muito plásticos, principalmente de mamíferos, mas também de aves, répteis, anfíbios e animais marinhos.

Entre seus retratados estão macacos, orangotangos e quase todos os primatas da Ásia e da África – as grandes estrelas de sua galeria -, tigres, onças, leões, elefantes, zebras, ursos, gazelas, alces, jacarés, cobras, Fbaleias, mas também araras azuis, tucanos, águias, gaviões, emas e corujas… bichos dos sete continentes.

“Quando você fotografa um animal à distância, vê uma representação da espécie. Mas quando chega realmente perto dele, tão perto que é capaz de ver todos os detalhes da face, dos olhos e das expressões, você conhece sua personalidade e reconhece um indivíduo com sentimentos”, contou à reportagem do site Terra da Gente.

Quando vemos uma foto de Trolle, é como se olhássemos nos olhos de cada animal, como se eles nos encarassem, e sentimos o que ele comenta. A experiência com sua fotografia é intensa. Por isso que, para fotografar cada espécie, Trolle dedica de uma a duas semanas inteiras.

Ao navegar por pela galeria do projeto Eye Contact, é perceptível sua paixão pelos primatas, que considera os animais mais expressivos do planeta. Talvez por serem nossos parentes… “Os primatas muitas vezes me fazem sorrir e dar gargalhadas com seus comportamentos engraçados que nós humanos reconhecemos tão bem”.

“Meu foco, nos últimos cinco anos, tem sido os primatas da África e da Ásia. Faço duas ou três viagens por ano para países como Borneo, Vietnã, China, Japão, Etiopia e Uganda”, revela.

Em sua galeria virtual está o maravilhoso mandril (na foto acima) – com suas cores incríveis, que parece terem sido desenhadas à mão em seu corpo! Somente os machos têm esse desenho lindo do nariz (nas imagens que selecionei para o final deste post, tem mais uma foto dele).

Mas, para meu espanto inicial, este não é o seu primata favorito. “Com certeza essa espécie de primata é a mais impressionante que já fotografei, mas a minha espécie favorita é o macaco-dourado devido à sua personalidade ‘charmosa’”. Ele é uma gracinha, mesmo! Veja na foto abaixo. Ou nem tanto… tem outra foto dele entre as imagens que selecionei para o fim deste post.

Além desses, a galeria apresenta o engraçado macaco-narigudo, o macaco-japonês, macaco-de-coração-em-sangue e o douc-de-canelas-vermelhas, que parece sempre estar meditando: veja no destaque deste post e na foto abaixo.

Esse trabalho lindo ainda vai render livro e exposição, mas, por enquanto, Trolle compartilha seu talento e a beleza desses animais e suas expressões nas redes sociais e em seu site.

Agora, veja a seleção de imagens que fiz na galeria de Trolle para ilustrar este post e encantar você, leitor.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta