Microturbina eólica portátil recarrega celular em lugares remotos

microturbina-eolica-portatil-conexao-planeta

Esta é para quem adora aventuras radicais, no meio da natureza, bem longe da civilização e, especialmente, em lugares com muito vento.

O designer alemão Nils Ferber criou uma microturbina eólica portátil. Compacta e leve – pesa menos de 1 kg -, requisitos essenciais para quem precisa carregar pouco peso, a turbina funciona dia e noite, só dependendo de vento. Desmontada ela fica do tamanho de um trekking pole (aqueles usados por quem faz caminhadas ao ar livre).

Ferber, ele mesmo um adepto de longas caminhadas nas montanhas, na Suíça, onde mora atualmente, teve a ideia de criar a turbina eólica portátil depois de ficar sem bateria no seu celular em diversas ocasiões. Para quem faz esportes ao ar livre, o telefone tem outras utilidades muito mais importantes do que simplesmente fazer ligações: ele é utilizado como GPS, para fazer arquivo de imagens e documentações em pesquisas e até, para pedido de ajuda em situações de emergência.

Após conversar com montanhistas, alpinistas e pessoas envolvidas em expedições, o designer descobriu que a maioria deles usavam energia solar, algo que pode ser arriscado pois depende de tempo bom. Ferber decidiu então desenvolver a miniturbina. A energia gerada por ela pode ser armazenada numa pequena bateria acoplada ao equipamento ou usada imediatamente através da porta USB. A invenção tem capacidade para produção constante de 5 watts de eletricidade com vento a uma velocidade de 18 km/h.

microturbina-eolica-portatil-2-conexao-planeta

O designer alemão já fez um protótipo de sua turbina portátil, que foi selecionado para ser apresentado na Dubai Design Week, que acontece esta semana, nos Emirados Árabes Unidos.

microturbina-eolica-portatil-3-conexao-planeta

A microturbina, que pesa menos de 1kg, pode ser desmontada facilmente

Enquanto isso, o vídeo abaixo, em que Ferber mostra como sua invenção funciona, está bombando nas redes sociais. Já teve – até o momento – 1,2 milhão de visualizações e 30k compartilhamentos. Afinal, quem não adora uma ideia sensacional como esta?


Fotos: Christian Holweck / Jagoda Wisniewska / Nils Ferber

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta