Meu limão, meu limoeiro

pé de limão

Difícil encontrar alguém que não adore uma limonada natural, feita na hora, bem geladinha. Ou então, uma caipirinha, a mais famosa das bebidas brasileiras.

E você já pensou em plantar um pezinho de limão na sua casa? Sabe como cuidar? Que tal aprender?

Árvore de porte pequeno, o limoeiro varia bastante de tipos: haiti, galego, cravo, siciliano… Mas de modo geral, o pé não chega a ter mais de  5 metros de altura, a menos que esteja  espremido entre muros, telhados ou árvores maiores. Possui uma forte necessidade  de luz e seu sistema radicular (raízes) é delicado e sensível,  por isto o solo deve ser leve, livre de resíduos, bem drenado e bastante rico em fosfato e nitrogênio.

Na hora de plantar um pé de limão, o ideal é  fazer uma mistura com quatro partes iguais. Numa cova circular de meio metro de raio, coloque terra marrom, esterco bem curtido de gado, húmus e areia. Você encontra tudo isso em uma boa loja de jardinagem!

Caso você tenha plantado uma sementinha e ela esteja crescendo rapidamente, o primeiro passo para garantir seu futuro  é certificar-se de que o pé de limão disponha de um lugar para crescer forte e bem orientado.

Depois de plantada e tutorada com uma boa haste, para ajudar a manter sua plantinha no prumo, cubra a área da projeção de sua copa com palha, casca de pinheiro ou côco picado e observe uma distância mínima de sete metros de qualquer outra árvore.

Uma poda estrutural será necessária quando sua plantinha já estiver com um metro e meio de altura. Você pode fazer esta poda cortando os ramos secundários, a partir da primeira bifurcação, para que  seu tronco se fortaleça (engrosse) e tome a forma de  uma muda padronizada, ou seja uma arvorezinha com uma bifurcação principal de onde deverão sair  os outros ramos que podemos chamar de  adjacentes, evitando  assim o aparecimento de ramos retos na área central da copa. Esta medida é importante para que no futuro o limoeiro possa se expandir o mais aberto possível, pois a entrada de luz no interior da árvore influenciará diretamente sua saúde e a produção dos frutos. Galhos bem distribuídos e ramos limpos ajudam, inclusive, no acesso à colheita.

flor de limão

A flor do limoeiro

O limoeiro gosta de estar a pleno sol e de ter espaço para vergar seus ramos frutificados e receber as abelhas que polinizam suas flores.

Quando sua árvore tiver completado sete anos começará a frutificar bastante, antes disso sua produção será lenta e gradual. Mas se você comprar uma mudinha já formada (enxertada), em quatro anos ou menos, a frutificação começará.

A colheita ocorre durante todo o ano e por isso, o limoeiro precisa ser adubado constantemente. O ideal é quatro vezes por ano, principalmente, se o regime de chuvas for muito intenso onde você mora.

Use adubo de boa qualidade e bem curtido. Na hora de plantar e adubar, observe bem a medida certa. Não é necessário colocar demais. Melhor errar para menos do que exagerar. O recomendado é um aro de dez centímetros no solo, ao redor da projeção da sua copa, com muito cuidado para não cavar muito fundo e não prejudicar as raízes. Amontoe uma camada mais fofa de terra ao redor, bem coberta com folhas secas ou palha para manter a umidade. Isto é muito bom para evitar que o excesso de chuva leve embora os nutrientes e o solo se resseque com o excesso de calor.

Se você vive numa região de invernos mais rigorosos ou secas prolongadas, geadas e períodos de estiagem podem prejudicar o pé de limão, deixando algumas partes ressecadas. Se isso ocorrer, pode os ramos secos sempre que for necessário e se possível, cubra seu limoeiro em noites de geada com folhas de bananeira ou de palmeira para evitar a queima dos ramos.

Entre as diversas variedades de limão está o siciliano, com casca amarelada

Limoeiros podem ser cultivados em vasos, estufas e varandas, basta que a terra seja bem preparada e os nutrientes estejam sempre incorporados ao solo, no entanto, em plantas cultivadas em estufas a polinização das flores pode precisar de reforço, uma vez que o acesso das abelhas será mais restrito. Para ajudar na polinização, use um pincel para coletar o pólen das flores masculinas (aquelas com maior número de estames) e transportar para as flores femininas (aquelas com pistilo maior no centro).

Pés de limão necessitam de regas constantes, porém não gostam de solos encharcados. Quanto às temperaturas, preferem entre os 7ºC e os 34º C, portanto, uma bela esguichada no final de uma tarde de muito calor, além de refrescar suas folhas e limpá-las da poeira, ajuda também a retirar eventuais pragas, como cochinilhas, moscas e percevejos.

Podemos viver sem muitas coisas, muitas frutas na vida, mas sem o limão, não se pode viver. Fonte primária de vitamina C para combater a gripe e limpar o organismo, o limão além  de delicioso é belo. Sua flor tem um perfume inigualável e suas folhas também. Nas viagens dos descobridores da América, o limão era levado em navios para prevenir o escorbuto.

Fotos: domínio público/pixabay

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Deixe uma resposta