Marca italiana apresenta botas 100% biodegradáveis, feitas com moléculas de cana-de-açúcar e café

Marca italiana apresenta botas 100% biodegradáveis, feitas com moléculas de cana-de-açúcar e café

A indústria da moda tem tentando se redimir da sua culpa. Estima-se que esse setor movimenta anualmente cerca de 2,4 trilhões de dólares no mundo. Infelizmente, os números grandiosos também estão em seu desperdício: a cada segundo, o equivalente a um caminhão de lixo cheio de sobras de tecido é queimado ou descartado em aterros sanitários. Ou 500 bilhões de dólares são jogados fora, por ano, com roupas que mal foram usadas ou quase nunca recicladas.

Ou seja, a pegada ambiental do universo fashion é muito ruim. Mas, nos últimos anos, as empresas do segmento têm se esforçado para mudar, lançando produtos mais ecológicos e com menor impacto na natureza.

No final do ano passado, a Reebok anunciou seu primeiro tênis vegano, feito à base de plantas. Já sua concorrente, a Adidas desenvolveu um tênis 100% reciclável: após ficar velho, é devolvido para a loja e transformado em novo.

Mas agora foi a vez de uma marca de luxo abraçar a causa ambiental. A italiana Bottega Veneta, conhecida por seus acessórios de couro, apresentou em sua coleção outono/inverno, durante a Semana de Moda de Milão (realizada em fevereiro, antes do toque de recolher imposto pela pandemia do coronavirus), uma bota 100% biodegradável, feita de borracha a partir de moléculas de cana-de-açúcar e café.

Segundo a Bottega Veneta, a bota unissex, que parece um misto de galocha com Crocs, se decompõe em apenas um ano caso seja descartada no meio ambiente.

Marca italiana apresenta botas 100% biodegradáveis, feitas com moléculas de cana-de-açúcar e café

Um dos objetivos da marca é oferecer outras alternativas, além do couro, para seus consumidores. Além de implicar em crueldade animal para a fabricação de peças feitas com este tipo de material, a produção de couro implica na criação em massa de gado, o que leva a emissões de gases de efeito estufa, desmatamento e rápido consumo de recursos naturais finitos. Fora isso, há a geração de poluição química proveniente do processo de curtimento e tratamento do couro.

Marca italiana apresenta botas 100% biodegradáveis, feitas com moléculas de cana-de-açúcar e café

*Com informações do site Dezeen

Leia também:
Pelo planeta, Jane Fonda usa vestido antigo no Oscar para manter promessa de não comprar mais nenhuma roupa nova
Vogue italiana lança edição sustentável: sem produção de fotos e figurinos, viagens ou desperdício de plástico e comida
Pacto da Moda: 32 empresas se comprometem a proteger o meio ambiente e a lutar pelo clima
Indústria da moda desperdiça um caminhão de tecidos por segundo
Moda sustentável chega às passarelas da alta costura

Fotos: divulgação Bottega Veneta

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta