Mangas: comer ou não comer, eis a questão!

mangas

Brincar com a natureza é assim: nunca sabemos o que pode acontecer e temos que estar preparados para os imprevistos, para tomar decisões rápidas e sem qualquer planejamento. Sua intuição de pai/mãe ou de educador é o que conta nesse momento. Sua escolha vai sempre ser a mais correta, tenha confiança!

Recentemente, uma educadora nos perguntou sobre o que fazer em uma situação muito específica: ela levou suas crianças para visitar e brincar numa área natural do espaço da escola onde havia uma velha mangueira que, para elas, à primeira vista, era nova. E estava carregada de mangas maduras. Enquanto as crianças brincavam conhecendo a “nova-velha” área verde da escola, encontraram algumas mangas no chão. As frutas entraram na brincadeira e eis que de repente, uma das crianças morde a manga, com casca e tudo para comê-la. Essa foi a cena que gerou a dúvida: Comer ou não comer, eis a questão!

Era muita novidade ao mesmo tempo: o espaço que sempre esteve ali e estava sendo recém descoberto pelas crianças. Mangas da mangueira do quintal da escola, que quando em sua época também sempre estiveram alí, apenas agora ganharam os olhares, as mãos, os narizes, as bocas das crianças. A professora nos escreveu com a pergunta: Deixo comer? Não deixo? Lavo antes? Não lavo? Deixo eles comerem sozinhos? Paro a brincadeira e faço uma roda para distribuir mangas para todos experimentarem? Mas não tem mangas suficientes para todos, o que faço?

Antes de qualquer resposta para a professora, decidimos perguntar a outros adultos, o que eles fariam nessa situação. Eram pais, professores e educadores ambientais. Todos nos deram respostas diferentes.

Confiar na criança e deixá-la viver o momento por inteiro é uma opção, e desta, surgem variáveis. É possível que você sinta nesse momento que a alegria da descoberta é tão grande que vale a pena deixar que elas se aventurem e se autorregulem em relação à repartição entre todas.

Pode ser que você sinta que é melhor organizar para não deixar os mais tímidos de fora. Você pode se inspirar e propor uma brincadeira em que todos possam tocar, amassar, lamber e se lambuzar de mangas, colocando, por exemplo, algumas em pequenas bacias ao alcance de todos.

Mas pode ser também que você tenha a informação de que aquele terreno não tem um histórico muito confiável, que tenha sido, por exemplo, local para depósito de lixo. Nesse caso, você pode achar melhor orientar as crianças a não experimentar as frutas.

De toda forma, seja lá qual for a novidade do espaço ao ar livre em que você planeja levar as crianças, é sempre recomendável dar uma passadinha lá antes, para criar seu “campo” de trabalho, mentalizando suas melhores intenções para ele.

Foto: Brigitte Tohm on Unsplash

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto “Ser Criança é Natural” para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Um comentário em “Mangas: comer ou não comer, eis a questão!

  • 23 de março de 2018 em 10:44 PM
    Permalink

    Sempre tem que lavar a fruta , e não se come a casca da manga , além disso , frutas caídas podem estar ou não deterioradas , é bom checar antes se estão , aptas ao consumo …. fora isso , não há novidades , pois se havia um lixão isso não tem relação com o fruto diretamente , apenas com o solo , assim sendo , frutas caídas só solo devem ser lavadas apenas .

    Resposta

Deixe uma resposta