Maior evento esportivo dos Estados Unidos, Super Bowl dá adeus ao plástico

Maior evento esportivo dos Estados Unidos, final do Super Bowl dá adeus ao plástico

Faltam pouquíssimos dias para um dos eventos mais aguardados pelos fãs do futebol americano: a final do Super Bowl, que este ano acontecerá no próximo domingo, 2 de fevereiro, em Miami. O 49ers de São Francisco enfrentarão o Chiefs de Kansas City.

O jogo que decide o campeão da National Football League, NFL, é transmitido para mais de 130 países, em 30 línguas diferentes. Anualmente, cerca de 100 milhões de pessoas, só nos Estados Unidos, ficam grudadas em suas televisões para assistir à grande final. Em 2020, Jennifer Lopez, Shakira e Pitbull serão as grandes atrações do intervalo da partida.

Mas pela primeira vez em sua história, a final do Super Bowl terá uma muita bem-vinda novidade: o fim dos descartáveis plásticos!

O Hard Rock Stadium, onde acontecerá o evento, anunciou que haverá a substituição de copos plásticos por similares de alumínio. Além disso, ficarão de fora do espetáculo garrafas, embalagens e talheres feitos de plástico não reciclável. No lugar deles, entrarão materiais biodegradáveis.

Os copos de alumínio que serão utilizados no Hard Rock Stadium em substituição aos descartáveis de plástico

Desde outubro, o estádio já está fazendo testes com os novos copos de alumínio. A expectativa é que, por ano, quase 500 milhões de copos descartáveis deixem de ser jogados no lixo.

Apenas durante a final do Super Bowl de 2020, a previsão é que 2,7 milhões de itens plásticos sejam descartados desnecessariamente. Nos últimos anos, ao final da partida são recolhidos aproximadamente 36 toneladas de lixo.

“Se podemos fazer isso no Hard Rock Stadium, com todos os eventos que temos aqui, incluindo o Super Bowl, não há razão para que outros não possam fazer o mesmo”, diz Tom Garfinkel, presidente e CEO do estádio e do Miami Dolphins (sede do time).

O evento fez uma parceria com a organização Ocean Conservancy para aumentar a conscientização sobre a poluição do plástico junto ao público. Quase 8 milhões de toneladas de resíduos plásticos acabam no oceano a cada ano, de acordo com as Nações Unidas. Se essa tendência continuar, haverá mais plástico do que peixes nos mares até 2050.

*Com informações do jornal Miami Herald

Leia também:
Maior festival de rock da Inglaterra bane garrafas plásticas
Canudos plásticos não terão vez nas quadras de Wimbledon
2,5 milhões de copos plásticos usados no Rock in Rio serão transformados em embalagens de perfume
Maratona de Londres proíbe garrafas plásticas

Foto: reprodução Facebook Super Bowl 2020/ #NFL 2019

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta