Lindo encontro celebrará legado de Chico Mendes e 30 anos de sua morte, em Xapuri, Acre

Em 22 de dezembro de 1988, o maior ambientalista da América Latina, Chico Mendes, foi assassinado em sua casa em Xapuri, Acre, como havia previsto e alardeado. Faz 30 anos que o Brasil perdeu um de seus mais importantes ativistas e defensores da Amazônia, que tem inspirado gerações pela proteção da natureza e dos povos da floresta.

Para celebrar e relembrar sua trajetória e a importância de sua luta em defesa da floresta e pelo desenvolvimento sustentável, ativistas, ambientalistas, líderes de povos tradicionais, especialistas, pensadores, jornalistas (eu, entre eles) e amigos do seringueiro de várias partes do Brasil e do mundo se reunirão em Xapuri, de 15 a 17 de dezembro, no Encontro Chico Mendes 30 anos: uma memória a honrar. Um legado a defender.

A organização dessa festa que promete ser linda é do Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), entidade fundada por Chico Mendes e seus companheiros no ano de 1985 para defender os seringueiros, os indígenas e os povos da floresta.

A entidade conta com a parceria de organizações históricas como o Comitê Chico Mendes, o Centro dos Trabalhadores da Amazônia (CTA), o Instituto de Estudos Amazônicos (IEA), o Memorial Chico Mendes, o governo do Acre e a prefeitura de Xapuri.

Leitura de poema, mesas de diálogo, exposição, prêmio e a Carta de Xapuri

Tendo como cenário a Casa de Chico Mendes – considerada patrimônio histórico nacional -, a programação inclui apresentações, debates e mesas de diálogo sobre o protagonismo das mulheres (uma tarde inteira dedicada a elas!), as cadeias produtivas da sociobiodiversidade, reservas extrativistas, territórios de uso coletivo, áreas protegidas e o futuro da floresta amazônica.

Algumas celebrações muito especiais serão realizadas a cada dia, como a leitura de um poema pela bisneta de Chico Mendes, a jovem Lívia Mamede, logo na abertura do encontro e a apresentação de vídeos com depoimentos das pessoas que conviveram e participaram de sua vida.

Também será inaugurada a exposição Chico Mendes, Herói do Brasil, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STTR Xapuri) e participaremos de uma romaria ao túmulo do ativista.

Também será entregue o Prêmio Chico Mendes a personalidades que contribuem com o desenvolvimento sustentável da Amazônia, bandeira defendida por Chico.

E, para o encerramento, 30 jovens extrativistas farão a leitura coletiva da Carta de Xapuri, documento histórico que marcará o compromisso dos presentes, em especial da juventude da floresta, com a defesa dos ideais de Chico para os próximos 30 anos.

O Conexão Planeta vai acompanhar os três dias de festa e mostrará um pouco de sua lindeza e emoção em suas redes sociais.

Foto: Divulgação 

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta