Limpeza de praias no Espírito Santo recolhe uma “baleia de lixo”

Limpeza de praias no Espírito Santo recolhe uma “baleia de lixo"

No #DiaDeDoar, decidimos mostrar uma ação linda de pessoas que doaram seu tempo, no último final de semana, pelo meio ambiente. Voluntários do Espírito Santo fizeram a limpeza de praias do litoral, em parceria com organizações não-governamentais e agentes do município.

O projeto foi coordenado pela iniciativa Projeto Pegada, que alia esporte com educação ambiental, e teve participação do fotógrafo Léo Merçon, do Instituto Últimos Refúgios, e um de nossos colaboradores no blog Por Trás Das Câmeras.

Léo registrou todas as imagens do dia, que mostram a quantidade absurda de lixo absurda nas praias de Itaúnas e Curva da Jurema. São sacolas plásticas, garrafas PET, sandálias e uma série de outros resíduos … em sua maioria, plásticos. Da água, foram retiradas redes de pesca ilegais. Muitos animais marinhos perdem a vida quando ficam presos nela, morrendo lentamente, com muito sofrimento.

É o que mostra justamente a triste foto da tartaruga encontrada. Assim como elas, milhares morrem pelos oceanos, engasgadas com plástico, confundido muitas vezes com algas, ou então, presas no lixo que é jogado no mar.

A imagem mais simbólica e bacana, feita pelo Léo, é a que abre este post. Usando um drone, ele fotografou o desenho da baleia, que os voluntários fizeram na areia, recheada com o lixo recolhido. Depois, em uma corrente humana, eles a abraçaram.

Baleias, por todos os cantos do planeta, têm aparecido mortas com o estômago cheio de lixo plástico. Mas se depender dos voluntários do Espírito Santo, este tipo de notícia está com os dias contados.

É lógico, que o trabalho dessas pessoas pode parecer uma “gotinha no oceano”, que precisamos de muito mais… Ganhar escala, reduzir urgentemente o consumo global de plástico. Todavia, se cada um, como o menininho ajudando a limpar a areia,  logo mais abaixo, fizer sua parte, conseguiremos acabar com a maré da poluição.

Como escreveu o pessoal do Projeto Pegada em sua conta no Instagram “Nossa jubarte de lixo. Que essa mensagem se propague pelos sete mares e que essa baleia se transforme em tantas outras, para que um dia essa espécie (o lixo) seja extinta dos nossos mares “.



*Depois do ato simbólico com a baleia, todo o lixo foi coletado pela Prefeitura de Vitória.

Leia também: 
Baleia cachalote encontrada morta na Indonésia tinha sacolas, sandálias e mais de 100 copos plásticos no estômago
Baleia cachalote encontrada morta na Espanha tinha 29 kg de plástico no estômago
Tubarão-baleia com corda ao redor do corpo é salvo por mergulhadores no Havaí

Presença de baleias cachalotes no Ártico aumenta temor de cientistas sobre aquecimento dos oceanos
Poluição química nos oceanos pode matar 50% da população das baleias orcas

Fotos: Léo Merçon/Instituto Últimos Refúgios

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Um comentário em “Limpeza de praias no Espírito Santo recolhe uma “baleia de lixo”

  • 29 de novembro de 2018 em 1:29 PM
    Permalink

    “O Mundo que eu quero para o futuro”, não é esse “presente” de constatar todos os dias que animais engolem plástico porque estão com fome. Muito linda a lição dos pequenos ensinando marmanjos sem noção o óbvio de limpar o Planeta começando pela cozinha da própria casa. Maravilhosa a iniciativa de sacudir dorminhocos no seu berço esplêndido do consumo, onde sonham, flatulentos, com a próxima compra em promoção no Shopping, cujas embalagens descartadas vão boiar no meio ambiente até assassinar inocentes que os confundem com almoço, porque falta o que era fartura, ontem, da comida saudável de verdade que alimentava sem destruir. Fantástico que essa meia dúzia de humanos do Bem mobilizem seus filhos e netos para a tarefa de um novo Fiat Luz no Planeta onde animais e pessoas renasçam nessa Nova Terra limpa pelas mãos calosas dos velhos e pequeninas das crianças, que belamente aprendem, juntos, a serem felizes com os animais, também. Apesar da esperança, porém, as lágrimas não nos deixam esquecer de todos aqueles inocentes mortos, que não voltam para ocupar o lugar deles, de majestosos seres vivos, reconquistando seu direito de respirar livremente no seu Habitat como apreciamos fazer no nosso e para nos perdoar por os termos matado tão cedo e tão barbaramente; nós, os civilizados sem civilidade e os racionais sem razão.

    Resposta

Deixe uma resposta