Lenços umedecidos se tornam ameaça para vida selvagem no rio Tâmisa

Lenços umedecidos se tornam ameaça para vida selvagem no rio Tâmisa

Parecia que nada mais poderia colocar em risco a qualidade da água do mais famoso rio da Inglaterra. Considerado morto durante 50 anos, em 2015, ambientalistas comemoraram a observação de focas e baleias no Tâmisa.

Como muitos outros ao redor do mundo, o rio britânico, que atravessa a capital Londres e muitas outras cidades, tinha tido seu passado negro. Era chamado de “Grande Fedor”. A poluição era tanta e seu cheiro tão insuportável, que sessões no Parlamento eram canceladas tal o mal odor dele.

Mas um esforço para sua recuperação incluiu a implantação de um eficiente sistema de captação de esgoto e leis rígidas para evitar a contaminação do Tâmisa novamente, como mostramos neste outro post.

Infelizmente, agora uma nova ameaça está tirando o sono dos ingleses: lenços umedecidos! Isso mesmo, aqueles utilizados para limpar o bumbum de bebês ou a casa. Jogados na privada, como se fossem papel higiênico, eles acabam entupindo tubulações de esgoto e indo parar no rio. O que acontece é que este tipo de material não é biodegradável.

Lenços umedecidos se tornam ameaça para vida selvagem no rio Tâmisa

Lenços umedecidos no Rio Tâmisa, em Londres

A organização ambiental Thames21, que trabalha pela preservação do Tâmisa, fez uma ação de limpeza no rio e ficou assustada com o volume de lenços umedecidos encontrados, a mais alta concentração dos últimos tempos. Milhares foram contabilizados no leito do rio. O impacto destes resíduos para o meio ambiente é muito grave. Assim como resíduos plásticos, pedaços de lenços são ingeridos pelos animais, que os confundem com alimentos.

Apesar de muitos fabricantes afirmarem nas embalagens que lenços umedecidos podem ser jogados na privada, a maioria deles é feita de poliéster e possui partículas plásticas, que não se dissolvem na água.

A Thames21 e a Sociedade de Conservação Marinha do Reino Unido estão promovendo uma campanha para alertar a população sobre o assunto e pressionar fabricantes a informar, nas embalagens, se os produtos são realmente biodegradáveis ou não (leia mais sobre a iniciativa aqui).

É bom lembrar que este não é um problema só na Inglaterra. O uso de lenços umedecidos aumentou muito no mundo todo, depois que eles se tornaram populares, inclusive no Brasil. Então, fique atento! O lugar deste tipo de produto é na lixeira, não na privada e muito menos, em nossos rios e oceanos.

Leia também:
Peixe, batata frita e… plástico!
Impeça que as aves marinhas sintam o ‘sabor’ do plástico. Assine a petição!
Bactéria que come plástico PET pode ser solução contra poluição? 
Transformar plástico em energia: solução para acabar com o lixo nos oceanos?
Vídeo da Nasa revela ilhas de lixo no planeta

Lixo plástico ameaça 99% das aves marinhas

Fotos: 4 In Line/Creative Commons/Flickr (abertura) e divulgação Thames21

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta