Kablan, um jogo para brincar com a natureza

kablan1

Basta uma pequena caminhada em uma área que tenha natureza ao redor para nos depararmos com elementos naturais espalhados pelo caminho. É possível encontrar flores, sementes, gravetos, pedras de diferentes formatos, volumes, tamanhos, cores.

Foi ao recolher tais materiais junto com seu sobrinho e desafiá-lo a equilibrar tudo sobre uma ponte de madeira que o educador Guilherme Blauth criou o jogo Kablan.

Esse jogo é composto de 43 peças de materiais naturais reaproveitados: todos são oriundos do descarte de marcenarias, de poda de agrofloresta, de coletas realizadas em Cerrado e manancial.  Todos os elementos são cuidadosamente escolhidos e lixados. Há um padrão definido para as peças, mas cada jogo é único.

As regras são muito simples. Para começar, escolha três peças para compor uma base. A seguir basta equilibrar todas as outras peças sobre ela. Caiu? Começa tudo do zero.

Caiu? Começa outra vez!
Caiu? Começa outra vez!

Kablan é um jogo orgânico e cooperativo. Orgânico, pois as peças são todas feitas de materiais naturais e podem sofrer transformações ao longo do tempo. Também é possível incluir peças novas ao longo do tempo. Cooperativo pois todos os jogadores estão juntos neste desafio de criatividade e raciocínio.

Guilherme já acompanhou partidas com crianças e adultos de todas as idades. E sua percepção a respeito de cada grupo é bem diferente. “A criança não pensa pra jogar, seu corpo lhe diz o que deve fazer. Ela é cheia de confiança, não tem medo de errar, ousa muito mais, brinca. E adora destruir o que constrói, é claro! O adulto joga tenso, tem medo de ser o culpado pela derrota, em geral é mais conservador e menos criativo”, conta Guilherme.

E as crianças adoram! Para elas não é necessário explicar nada. O mais gostoso é deixar que elas interajam com as peças do jeito que quiserem e inventem suas obras. Depois de bastante exploração, podem entrar no jogo algumas regras mais estruturadas.

Além da regra oficial, existem outras 16 maneiras de jogar. Todas inspiram novas maneiras de brincar e provocam o olhar de pais e educadores.

Para saber mais sobre o Kablan, basta entrar em contato com seu inventor por e-mail – guiblauthb@gmail.com – ou por sua página no Facebook.

Fotos: Divulgação

 

É pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica. Participa de diversas formações sobre primeira infância, brincar e arte para crianças e coordena o programa Ser Criança é Natural (que dá nome a este blog), do Instituto Romã, que incentiva o contato das crianças com a natureza. Organiza a ação Doe Sentimentos e acredita no poder da infância e que o mundo pode ser melhor.

Ana Carol Thomé

É pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica. Participa de diversas formações sobre primeira infância, brincar e arte para crianças e coordena o programa Ser Criança é Natural (que dá nome a este blog), do Instituto Romã, que incentiva o contato das crianças com a natureza. Organiza a ação Doe Sentimentos e acredita no poder da infância e que o mundo pode ser melhor.

7 comentários em “Kablan, um jogo para brincar com a natureza

Deixe uma resposta