Justiça determina quarentena para casal que voltou da Europa e debochou do coronavírus na internet

Justiça determina quarentena para casal que voltou da Europa e debochou do coronavírus na internet

Não há lugar para piada, brincadeira e muito menos, deboche e ironia, no momento que a humanidade enfrenta. Se você já viu os vídeos e as imagens chocantes vindas da Itália, onde até este momento, mais de 5 mil pessoas já morreram devido à pandemia do coronavírus, o COVID-19, tem a real noção do que está acontecendo.

Mas um casal de Itapira, no interior de São Paulo, revoltou os internautas ao postar um vídeo em que debocham da necessidade da quarentena e isolamento (assista ao vídeo no final desse texto).

“Como fomos confinados pela população porque a nossa saúde está muito debilitada… A gente vai pedalar uns 70, 80 km por dia até onde a nossa saúde vai aguentar. Já que estamos com coronavírus, então vamos levar ele para o mundo do ‘mountain bike’. Só um esclarecimento pro povo que está excluindo a gente da sociedade”, disse Raquel Cristina Cestari, na gravação em que aparece andando de bicicleta ao lado do marido, Rodrigo Mariotoni.

Os dois voltaram de uma viagem à Europa no dia 16 de março, depois de passar por Portugal e Inglaterra (este último, já tem quase 6 mil casos confirmados de COVID-19).

Segundo Raquel e Rodrigo, logo que chegaram ao país foram examinados e como não apresentavam sintomas, foram liberados pelos médicos. E que estavam pedalando dentro de seu sítio e o vídeo era apenas uma “brincadeira” para amigos e familiares, sem a intenção de que fosse divulgado nas redes sociais.

Mas o fato é que, na era digital, as pessoas precisam pensar uma, duas, dez vezes antes de tornar públicas suas postagens. Uma vez divulgado o conteúdo, não há mais como “recuperá-lo” ou “apagá-lo”: ele estará para sempre circulando pela internet.

O casal paulista se diz arrependido de ter feito a gravação. Mas isso não mudou a opinião do Ministério Público de São Paulo, que determinou que ambos realizassem novo exame para o coronavírus e cumprissem o período de quarentena, exigido para qualquer pessoa que retorna do exterior, que apresente ou não sintomas da doença.

Se não obedecerem a ordem judicial, Rodrigo e Raquel pagarão multa diária de R$ 10 mil.

Desde 17/3, uma portaria interministerial (leia o texto na íntegra)divulgada por meio de nota pelos ministérios da Justiça e da Saúde e publicada no Diário Oficial – determina que os cidadãos brasileiros tem obrigação de cumprir as medidas emergenciais anunciadas pelo governo para controle da pandemia de coronavírus.

Leia também:
Três bilhões de pessoas no mundo não têm água e sabão em casa para se proteger contra o coronavírus, alerta a ONU
Pesquisadora brasileira integra equipe que vai testar medicamentos contra o novo coronavírus na Itália
Bill Gates e sua fundação contra o coronavírus
Sérgio Trindade, especialista brasileiro em mudanças climáticas e ganhador do Nobel da Paz com o IPCC, morre em decorrência do coronavírus
Hotéis de Madrid abrem seus quartos para pacientes com coronavírus em quarentena

Foto: reprodução vídeo e vídeo UOL

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta