Juntos, reconectaremos muitos com a Amazônia


Hoje, 16/8, a partir das 16h, palestra online no encontro O PODER DA COLABORAÇÃO, organizado pelo Google.
Não perca!
 

O que a união é capaz de fazer quando trabalhamos juntos por uma causa comum? Até onde somos capazes de chegar? Quão longe conseguimos ir? Tenho pensado muito nisso em relação às causas ambientais e, em especial, à Amazônia.

E se mais gente compreender a importância de nos aproximarmos afetivamente da floresta? E se se abrirem para isso, mudarem suas atitudes de consumo? E se falarem sobre a importância de manter a floresta viva com seus colegas de trabalho, vizinhos, família? E se as escolas procurarem ensinar sobre a floresta de forma mais inspiradora, indo além da mera informação? E se os meios de comunicação passarem a contar mais sobre o quanto ela é bonita? E se o ativismo for menos violento e mais pacífico e inspirador? E se dermos ouvidos a nossos irmãos indígenas e acreditarmos quando eles dizem que a Amazônia tem espírito? E se falarmos mais sobre tudo isso?

Muita coisa pode mudar! Até o Google está entendendo essa urgência, com a campanha Eu sou Amazônia, sobre a qual falei, aqui, no blog. Vi uma publicidade sobre ela em um dos relógios eletrônicos de Sampa e fiquei muito surpresa. Estamos apenas começando a falar mais sobre isso, ainda nos primeiros passos de uma longa caminhada.

Diante dessas reflexões te convido a assistir a palestra que darei no Google – Campus São Paulo (16/8, a partir das 16h mais ou menos; o evento começa às 14h30 e serei a última palestrante), como parte do evento O Poder da Colaboração. Vou falar sobre todas essas coisas. Quem não puder estar lá pessoalmente, pode assistir a transmissão ao vivo. Se perder esta também, poderá acompanhar tudo que aconteceu lá por este mesmo link, em qualquer momento.

Contarei como consegui arrecadar 145 mil reais em quatro meses para fazer um mestrado na Inglaterra usando, como principal argumento, minha necessidade de descobrir maneiras de aproximar as pessoas da floresta. Também falarei sobre meu projeto Reconexão Amazônia – que dá nome a este blog -, meus medos e esperanças e farei um chamado muito especial: quer atuar pela Amazônia junto comigo? Me fala! E caminharemos juntos.

Porque só juntos, mesmo, em união, é que promoveremos grandes mudanças em benefício de nós mesmos, das outras pessoas e do planeta. Como diz a profecia dos índios norte-americanos Hopi, que amo muito e sempre leio pra renovar as esperanças:

Há um rio que agora está correndo muito rápido. Ele é tão grande e ágil que chegará a assustar alguns. Esses vão tentar ficar à margem, e se sentirão como que deixamos de lado, e vão sofrer muito. Saibam, o rio tem o seu destino. Os anciãos dizem que precisamos deixar a margem, saltar para o meio do rio, manter os olhos bem abertos e as cabeças acima da água.

Veja quem está lá dentro com vocês e celebrem. Neste momento da história, não devemos fazer nada sozinhos, no mínimo entre nós mesmos. Quando fazemos, nosso crescimento e jornada espiritual tem uma parada. O tempo do lobo solitário acabou. Reúnam-se!

Abandonem a palavra esforço, conflito, da sua atitude e do seu vocabulário. Tudo o que fizermos agora, precisa ser feito de uma maneira sagrada e em celebração.

Nós somos aqueles que nós mesmos estávamos esperando”.

Te espero.

Foto: Brooke Cagle/Unsplash

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Karina Miotto

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Deixe uma resposta