Jovem ganha prêmio ao criar dispositivo de apenas 5 dólares que coleta energia solar e eólica

Jovem ganha prêmio ao criar dispositivo de apenas 5 dólares que coleta energia solar e eólica

A americana Maanasa Mendu tem apenas 13 anos, mas já está preocupada o futuro do planeta. Percebeu, por exemplo, que o país onde mora, os Estados Unidos, ainda está longe de usar todo o potencial das energias renováveis. Além disso, durante uma viagem à Índia, descobriu que muitas pessoas não têm acesso à eletricidade e água limpa.

Por isso, a estudante decidiu criar um projeto, inspirado na maneira como as plantas funcionam, para produzir energia barata e limpa para comunidades carentes. Batizado de Harvest (Colheita, em português), o projeto de Maanasa foi o grande vencedor do concurso Discovery Education 3M Young Scientist Challenge, que premia jovens cientistas de escolas americanas. Além do 1º lugar, a adolescente de Ohio recebeu 25 mil dólares para investir no protótipo de sua invenção.

Para criar o Harvest, Maanasa usou seu conhecimento das aulas de biologia e química. A inspiração veio das folhas das árvores para desenvolver o dispositivo que coleta energia do sol e do vento. É a chamada “energia vibracional”, que funciona como se fosse um sensor wifi para a captação energética.

Ao ter seu projeto escolhido entre os nove finalistas, Maanasa ganhou um tutor e durante três meses trabalhou junto com ele para aperfeiçoar sua ideia. O melhor de tudo é que o dispositivo criado pela estudante americana custa apenas 5 dólares.

Agora, ela quer criar um protótipo para atrair empresas interessadas em fabricar o coletor de energia e poder comercializá-lo internacionalmente, ajudando assim pessoas pobres de países em desenvolvimento.

Entre os outros trabalhos finalistas, estavam projetos de desenvolvimento de plástico biodegradável, equipamento de estocagem de energia, sistema de monitoramento da qualidade de água. Premiações como estas são essenciais para estimular o progresso da Ciência e um futuro sustentável na sociedade. É só investindo em educação e inovação que governos conseguem realmente ver resultados de sucesso.

“Inovação é simplesmente mais do que ter uma ideia genial. É um processo contínuo de expansão, parecido com aquele do nosso universo. É testar seu experimento pela centésima vez, pesquisar por horas ou aperfeioçar uma apresentação. Mas nada acontece sem esforço”, afirma Maanasa.


Foto: divulgação Discovery Education 3M Young Scientist Challenge

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta