Jovem faz protesto gigante contra mudanças climáticas perto do aeroporto em que Trump chegou ao Reino Unido

Ollie Nancarrow, de 18 anos, dedicou o último fim de semana a cortar o gramado da propriedade da família, nos arredores de Hatfield Heathem, em Stansted, Essex. Mas sua intenção não era deixar a grama em dia, mas falar de mudanças climáticas. Sim, o adolescente ativista fez desenhos e escreveu mensagens de impacto para “receber” o presidente dos Estados Unidos, que chegaria na segunda feira para uma visita ao Reino Unido.

E assim, ele nao só escreveu “Oi Trump”, com um pênis gigante desenhado ao lado, como também desenhou um urso polar e sentenciou que a “Mudança Climática é real” nos jardins de sua casa – vizinha do aeroporto onde pousaria o Air Force One  -, com total apoio da mãe e do padrasto, Vanessa e David Ambler .

Sua intenção era provocar o líder americano que, desde sua campanha pela presidência, nega o aquecimento global. Desde que foi eleito, Trump não esconde seu desprezo pela ciência e pelas mudanças climáticas e tem feito de tudo para desvalorizar os esforços dos países signatários do Acordo de Paris, assinado em 2015 na Conferência Internacional da ONU, na capital francesa. Em 2017, ele anunciou a retirada dos EUA do acordo, transformando-o na única nação do mundo a não ratificá-lo.

Sobre sua recepção ao presidente americano, Ollie disse a um jornal local: “Donald Trump e sua negação da mudança climática não são bem-vindos e quero que ele esteja plenamente ciente disso quando viajar para Stansted, na segunda-feira”. Mas, em meme divulgado nas redes sociais, garantiu que não se tratava de uma mensagem anti-Trump, mas sobre mudanças climáticas e sua negação por ele, acima de tudo (veja no final deste post).

Trump não comentou o fato – impossível não ter visto a homenagem da janela do avião -, mas a iniciativa de Ollie deu o que falar por sua ousadia e agressividade.

Além de estudante de arte, design de produto e negócios na The Bishop’s Stortford High School, o jovem é ativista e empresário de upcycling. Com esta iniciativa, tornou seu ativismo mais conhecido e divulgou sua loja de produtos sustentáveis – Born Eco -, que assina as imagens que ele divulgou nas redes sociais.

Se referindo ao seu negócio e parceiros, Ollie contou: “Temos como meta aumentar a conscientização sobre a necessidade de nos tornarmos uma sociedade mais sustentável. Juntos podemos fazer a diferença. Cada compra ecológica, cada garrafa de plástico recusada, cada palha de papel usada nos aproxima um passo desse objetivo”.

Em seu site, os usuários são recebidos pela mensagem: “Participe de um mercado que conecta você a comerciantes ecologicamente corretos, mantendo a conexão humana no centro de qualquer venda”.

A reação radical de Ollie à visita de Trump ao Reino Unido faz todo sentido. Que sua mensagem ousada, seu ativismo e a alma de seu negócio e se espalhem pelo mundo e inspirem outros jovens a agir. Com a surpresa que fez para o presidente dos Estados Unidos, ele se junta a Greta Thunberg e outros jovens que estão chacoalhando e convidando os líderes dos países para a ação. De verdade e não só embasada em blábláblá.

Fotos: Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta