José Andrés, um dos chefs mais famosos do mundo, está nas Bahamas cozinhando para vítimas do furacão Dorian

José Andrés, um dos chefs mais famosos do mundo, está nas Bahamas cozinhando para vítimas do furacão Dorian

*Atualizado em 20/09/19

Nascido na Espanha, mas radicado nos Estados Unidos, o chef José Andrés é uma celebridade no mundo da gastronomia. Eleito pela Time Magazine, duas vezes – a última em 2018 -, uma das “100 Pessoas Mais Influentes do Mundo”, é proprietário de 31 restaurantes naquele país, além de algumas estrelas Michelin em seu currículo.

Mas é seu trabalho humanitário que o destaca nesse universo onde há tanta gente tão boa quanto ele nas panelas. Em 2010, Andrés fundou a World Central Kitchen. Através dessa iniciativa, sem fins lucrativos, o chef espanhol realiza um trabalho lindo em resposta a desastres naturais.

Esteve no Haiti, logo depois do terremoto que destruiu o país. Em 2017, viajou com sua equipe para cozinhar para a população de Porto Rico, após a ilha ser devastada por um furação de categoria 5. Graças à World Central Kitchen, foram servidas 3,4 milhões de refeições, em um trabalho que envolveu 19 mil voluntários, nas 25 cozinhas montadas no país.

José Andrés, um dos chefs mais famosos do mundo, está nas Bahamas cozinhando para vítimas do furacão Dorian

José Andrés, servindo refeições para crianças de Porto Rico

A organização do premiado chef também atendeu as vítimas dos incêndios florestais da Califórnia, fez o envio de 130 mil refeições para a Venezuela, mais de 300 mil para os desabrigados pelo ciclone que atingiu Moçambique, e ainda, ajudou a população da Indonésia, depois do terremoto e do tsunami que abalaram a região.

Furacão Dorian

Agora, José Andrés está nas Bahamas. Viajou antes mesmo da tormenta acalmar, estava lá quando o olho do furacão Dorian, também categoria 5, se movia lentamente sobre o arquipélago do Caribe.

Olho do furacão Dorian, visto do espaço

Pelas redes sociais, o chef informou que alugou dois helicópteros, um barco e um veículo anfíbio para poder chegar até as comunidades mais afetadas, nas Ilhas de Abaco e Grand Bahama, para distribuir refeições.

Até este momento, sabe-se que o Dorian já provocou a morte de 50 pessoas, outras milhares ainda estão desaparecidas e derrubou mais de 10 mil casas.

José Andrés, um dos chefs mais famosos do mundo, está nas Bahamas cozinhando para vítimas do furacão Dorian

Equipe do World Central Kitchen nas Bahamas

A equipe de Andrés usa qualquer lugar – igrejas, escolas ou lojas -, e as transforma em cozinhas emergenciais, onde preparam comidas frescas e quentes para tentar diminuir a dor dessas pessoas que perderam tudo.

Pelo Twitter, o chef conta passo a passo o que está sendo feito nas Bahamas. No post abaixo, ele mostrou onde planeja montar as cozinhas.  

José Andrés, um dos chefs mais famosos do mundo, está nas Bahamas cozinhando para vítimas do furacão Dorian

“Se as cozinhas forem destruídas, construiremos outras e cozinharemos em grandes panelas de paella!”, escreveu.

Até o dia 18 de setembro, já tinham sido servidas mais de 300 mil refeições pela equipe do World Central Kitchen.

Como não se inspirar pela atitude e pelo trabalho maravilhoso realizado por José André em prol do próximo?!

*Em 2016, José Andrés foi convidado para abrir um de seus restaurantes no hotel de Donald Trump, em Washington D.C. Depois que o presidente americano fez comentários e insultos aos imigrantes mexicanos no país, o chef abandonou o projeto.

—————————————————————————————

Este post foi atualizado para corrigir o número de mortes causadas pelo furacão Dorian nas Bahamas e a quantidade de refeições servidas pela equipe do chef José Andrés.

Leia também:
Chef número 1 do mundo e Gastromotiva se unem em projeto de restaurante social no Rio
Quando culinária e reabilitação se tornam aliadas
Um dia na cozinha do Refettorio Gastromotiva
França pode obrigar restaurantes a oferecer embalagens com sobras das refeições

Fotos: reprodução Facebook/Twitter e Astronauta Nick Hague/Nasa/Fotos Públicas (olho do furacão Dorian)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta