Jane Jacobs: caminhada e debates em SP promovem boas reflexões sobre as ideias inovadoras da urbanista

Não sei desde quando acontece o Festival Jane’s Walk – o site não diz -, mas o fato é que todo ano, entre os dias 4 e 6 de maio, esse encontro é realizado em mais de 300 cidades de 40 países. Trata-se de uma homenagem muito bacana e necessária à jornalista, urbanista e ativista Jane Jacobs, que lutou pela construção de cidades para as pessoas e para incentivar a participação do cidadão comum no planejamento das cidades. Ela fazia aniversário no dia 4 de maio, por isso a escolha desse dia para iniciar o festival.

Certamente por todo seu legado, este ano Jacobs oi escolhida pela revista Planetizen e seus leitores como a urbanista mais influente do mundo. Falamos disso, aqui, no Conexão Planeta, porque o urbanista Jaime Lerner ficou em segundo lugar nessa lista. 

No Brasil, 13 cidades aderiram ao festival de Toronto. São Paulo vai participar com a realização de dois eventos, organizados por Lincoln Paiva (foto), do Instituto Mobilidade Verde: uma caminhada e debates com jornalistas e urbanistas sobre o legado de Jacobs.

Paiva é especialista em temas relacionados à urbanidade, ativista, idealizador do Mobilidade Verde e voluntário da ONG Jane’s Walk desde 2013. Foi ele quem introduziu os parklets no Brasil, na cidade de São Paulo. Falamos sobre isso por intermédio do artigo do jornalista Mauro Calliari para seu blog Caminhadas Urbanas.

A caminhada 

Jane´s Walk ou Caminhada da Jane foi criada em 2007, em Toronto, no Canadá, para espalhar as ideias de Jacobs. A versão paulistana será realizada às 10h, na Avenida Paulista Aberta, com início às 10h e término às 11h. O evento é aberto e não é necessário fazer a inscrição. Concentração em frente à livraria Martins Fontes, Av. Paulista, 509.

Durante a caminhada, Paiva refletirá e provocará os participantes sobre Como a prática do caminhar pode construir e reconstruir lugares? Também comentará a respeito de temas e iniciativas que Jane Jacobs destacou em seu livro Morte e Vida nas Grandes Cidades, lançado em 1961.

A urbanista via a cidade como “um grande cenário de práticas sociais, relações de poder, diferenças sociais, a função, ocupação e uso do solo, a infraestrutura, que não valoriza a escala humana, com um crescimento urbano indiferente às necessidades das pessoas, as ruas, o tamanho das calçadas”. Paiva acrescenta: “Enquanto a maioria das pessoas usava carros nos anos 60, Jane Jacobs desafiava o trânsito da cidade de Nova York de bicicleta” (foto ao lado).

Os debates 

Logo depois da caminhada, às 11h30, virão os debates no auditório da livraria Martins Fontes, mas só poderá participar ao vivo quem fez inscrição. A princípio, as vagas estão esgotadas, mas a organização ainda está recebendo inscrições para a lista de espera. Vale insistir porque nem sempre quem se inscreve vai.

De qualquer forma, os dois encontros serão transmitidos online. Para assistir, é só se inscrever neste link ou acompanhar a transmissão na página da Esquina: Encontro sobre Cidades no Facebook.

A primeira conversa – Os Limites do Jornalismo e o Ativismo Urbano – reunirá jornalistas que escrevem sobre o tema. A segunda, os autores do livro Cidade de Pedestres, lançado recentemente. Entre os jornalistas e especialistas estarão Raul Juste Lores (leia seu artigo sobre Jane Jacobs), Matthew Shirts (pedestrianista convicto), Paula Miraglia, André Palhano (idealizador da Virada Sustentável), Marcos Souza, Dal Marcondes, Natália Garcia (do movimento Cidade para Pessoas), Mauro Calliari (do blog Caminhadas Urbanas), Meli Malatesta e Carlos Beutel.

Com um detalhe: nesse dia, a livraria dará 10% de desconto no livro de Jane Jacobs e, até o dia 10, em livros de arquitetura e urbanismo, mas é preciso apresentar o cupom promocional, disponível neste link.

Para saber mais sobre as ideias ousadas de Jane Jacobs, leia o artigo escrito por Lincoln Paiva para o blog EsquinaUma Revoluçaão Urbana chamada Jane Jacobs. Finalizo este texto com mais uma foto da série de imagens da campanha de divulgação do Festival Jane’s Walk na capital paulistana.

Fotos: Divulgação

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta