Já são mais de 90 animais mortos pela contaminação de óleo no litoral nordestino

Já são mais de 80 animais mortos pela contaminação de óleo no litoral nordestino

*Atualizado em 07/11/19

A catástrofe ambiental acaba de completar dois meses. No início de outubro, a população das praias do litoral nordestino começou a perceber a chegada das primeiras manchas de óleo. Mal sabia qual seria a dimensão do desastre.

De acordo com o mais recente levantamento, divulgado em 06/11, pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), já são 353 praias afetadas pelas manchas de petróleo cru, em 110 municípios, dos nove estados do Nordeste.

O número de animais achados mortos, sujos com óleo, chega a 95, sobretudo, tartarugas marinhas. A grande maioria delas apareceu em praias da Bahia e de Alagoas.

Outros 32 animais foram resgatados, contaminados com a substância, e encaminhados para centros de tratamento especializados na remoção do petróleo.

A Bahia, último estado contaminado pelas manchas de óleo, continua registrando a chegada do piche. Hoje os moradores encontraram a substância nas piscinas naturais de Taipu de Fora, na cidade de Maraú. Na quinta (31/10), o óleo alcançou Porto Seguro e atingiu os distritos de Arraial D’Ajuda e Trancoso – dois dos destinos turísticos mais procurados por turistas.

A grande preocupação é a possível chegada do petróleo no Arquipélago de Abrolhos, já que Porto Seguro está bem próximo daquela área. Esta semana, mostramos em outra reportagem, uma denúncia da Conservação Internacional – Brasil, que relatava que o de óleo já teria sido observadco em municípios da região de Abrolhos, maior banco de biodiversidade marinha do Atlântico Sul.

Um monitoramento costeiro confirmou a presença de petróleo nas praias da Reserva Extrativista de Canavieiras, em Belmonte e em Santa Cruz de Cabrália. Pescadores recolheram 40 kg de piche, usando redes de pesca.

Nesta manhã, a Polícia Federal divulgou que identificou o navio responsável pelo derramamento. Seria uma embarcação de bandeira grega, que teria estado na Venezuela e depois passado na costa brasileira, no caminho de volta para a Europa. Mandados de prisão foram expedidos no Rio Grande do Norte contra a empresa e estão sendo cumpridos no Rio de Janeiro.

Mapa atualizado com as localidades atingidas pelo óleo

*O Ministério do Meio Ambiente acaba de criar um site exclusivo para divulgar informações sobre as manchas de óleo no litoral nordestino. O link é este.

*O texto acima foi alterado para atualizar o número de praias e municípios atingidos pelo óleo.

Foto: divulgação Ibama

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta