Marca carioca cria móveis e objetos de decoração (transadíssimos) com sucata da indústria naval

Marca carioca cria móveis e objetos de decoração (transadíssimos) com sucata da indústria naval

Tonel de óleo vira poltrona, mesinha de centro ou bar, mala de viagem se transforma em criado-mudo, madeirame de convés dá lugar a uma mesa de jantar e cordas e correntes são convertidas em luminárias.

Pelas mãos de Tuani Meirelles e Higor Moura, sucata que iria para o lixo ganha vida nova em peças de mobiliário e objetos de decoração. A InSana investe no conceito do upcycling: a reinvenção do descarte – resgatar produtos que pareciam não ter mais utilidade e transformá-los em algo novo e útil.

Com experiência profissional no setor de engenharia naval, o casal decidiu apostar num negócio completamente diferente. “Na área naval, não há grande preocupação com o meio ambiente. Os navios e as embarcações são geradores muito grandes de resíduos. É muita sucata, muita coisa que vai para o lixo”, diz Tuani.

A ideia para a fabricação dos móveis em estilo industrial (mais rústicos) nasceu no final do ano passado, em um momento de crise, quando Higor precisou buscar um novo rumo. “Ele já tinha feito algumas churrasqueiras com cilindro de gás e tonel de óleo, mas queria desenvolver produtos mais sofisticados para vender. Aí se deu conta de que havia muita opção que poderia ser feita com tonel de óleo. Decidimos então meter a cara”, contou Tuani, ao Conexão Planeta. “E a aceitação foi excelente! É gostoso trabalhar com a criatividade e a gente se deixou levar nesta nova jornada”.

Toneis velhos de óleo viram cadeiras coloridas e cheias de estilo 

A matéria-prima para as peças vem de ferros-velhos. “Pagamos centavos por quilo de material. Tambores coletamos sem custo em empresas de resíduos”, revela. “Nosso custo mesmo não está no material, já que ele é tido como obsoleto, mas na mão de obra especializada”.

No início, os móveis e objetos de decoração eram vendidos em feiras no Rio de Janeiro. Mais recentemente, a InSana ganhou um showroom, no espaço onde ficava uma antiga fábrica de chocolates, no bairro do Santo Cristo, no centro da cidade.

Design industrial utilizado pela InSana

Para a montagem e acabamento das peças, o casal conta com a ajuda de outros três profissionais. “É um processo de fabricação artesanal, mas com um padrão de qualidade muito elevado”, explica. “Queremos resgatar esse produto que estava no lixo e transformar ele em uma peça duradoura”.

Além dos resíduos coletados em ferros-velhos, a InSana utiliza ainda material de caçambas que pode ser reaproveitado. As peças são restauradas e comercializadas.

Vida nova ao que era considerado velho e inútil!


O fichário agora é criado-mudo

Cordas e correntes são transformadas em luminárias

Mesa feita com madeira que estava no lixo

Tuani e Higor, idealizadores da marca que investe no upcycling

Leia também:
Bolsas de artesãs de Salvador feitas com anéis de latas recicladas viram artigo de luxo e ganham o mundo
Artesãos do Quênia transformam chinelos jogados no mar em bichos incríveis e coloridos
Pastilha é feita com PET reciclado e tecnologia 100% nacional
Tecnologia brasileira transforma lixo em madeira biossintética
Inspirada no grafismo indígena, artesã paulista mostra na prática o que é economia circular


Foto: divulgação InSana

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta