Índia faz primeiros testes com trem movido a energia solar

Os indianos realmente acreditam no poder – e nos baixos custos – da energia solar. É um dos países que tem investido mais fortemente neste tipo de fonte alternativa.

Recentemente, a Índia deu um novo passo nesta direção: anunciou testes com trens movidos com uma combinação de energia térmica e solar, gerada a partir de painéis fotovoltaicos instalados no teto dos vagões.

Os primeiros pilotos com o trem solar foram realizados em junho. Nesta etapa inicial, está sendo analisado como é a geração de energia em dias ensolarados, nublados ou com chuva, além da viabilidade econômica do projeto.

Desenvolvida pela Indian Railways, companhia estatal que administra os trens naquele país, a iniciativa prevê ainda que sejam instalados painéis solares no topo das estações e também nas passarelas que ligam os terminais.

Um dos pontos mais interessantes do projeto é a transmissão de energia para o grid (linha de transmissão) quando os vagões estiverem parados. Neste momento, quando não estará em movimento, o trem será capaz de transferir eletricidade para o grid. “O trem funcionará como uma planta solar móvel”, explicou Gon Chaudhuri , engenheiro responsável pelo projeto ao jornal Hindustan Times, de Nova Déli.

Como os vagões estarão em movimento, menos poeira se acumulará sobre a superfície dos paineis, o que aumenta a eficiência na produção de energia, garantiu o engenheiro.

A Índia possui uma das maiores malhas ferroviárias do mundo. São cerca de 12 mil trens que transportam aproximadamente 23 milhões de passageiros diariamente. Atualmente, esta imensa rede de transporte é movida a diesel, extremamente poluente e prejudicial ao meio ambiente.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Harsh Vardhan, revelou que a inspiração do projeto surgiu quando o Solar Impulse, avião solar suíço que está dando a primeira volta ao mundo, pousou na Índia.

O governo indiano tem uma meta bastante ambiciosa para reduzir suas emissões de CO2 provenientes do setor energético. Pretende ter uma capacidade instalada de 100 mil MW de energia solar até 2022. Não tem ideia do que é isso? Atualmente o Brasil possui capacidade de 135 mil MW, geradas por fontes hidrelétrica e térmicas.

Boa-sorte para a Índia, certamente estamos torcendo para que consiga atingir seu objetivo.

Foto: pixabay/domínio público

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

6 comentários em “Índia faz primeiros testes com trem movido a energia solar

Deixe uma resposta