Ibama nega licença para empresa francesa explorar petróleo na área dos Corais da Amazônia

Corais da Amazônia

*Por Thaís Herrero 

Os mais de 2 milhões de defensores e defensoras dos Corais da Amazônia podem comemorar porque fizeram história: a Total não vai explorar petróleo perto dos corais, na costa norte do Brasil!

O Ibama finalmente negou a licença de operação para a empresa francesa com base em questões técnicas envolvendo o Estudo de Impacto Ambiental da petrolífera. Segundo a nota da agência ambiental publicada na semana passada, o Estudo de Impacto Ambiental tem “profundas incertezas relacionadas ao Plano de Emergência Individual (PEI) do empreendimento”. Essas incertezas são agravadas pela possibilidade de um vazamento de óleo afetar os Corais da Amazônia e a biodiversidade marinha da região.

Por enquanto, o nosso tesouro natural, único e revelado ao mundo há pouco tempo ficou são e salvo da ameaça do petróleo. A atuação dos defensores foi uma peça importante para isso porque juntos fizemos muita pressão e mostramos o quão especial e único é o recife.

Agora, é hora de celebrar e dizer: Petróleo perto dos Corais da Amazônia NÃO!

Nossa aventura pelos Corais da Amazônia começou em janeiro de 2017 a bordo do navio Esperanza, revelando as primeiras imagens do recife debaixo d’água. Cumprimos nossa missão de torná-lo famoso para o mundo todo e de chamar atenção para a necessidade de sua proteção.

Desde o começo sabíamos que nossa batalha contra a Total não seria fácil. Sabíamos que precisávamos ser fortes e que precisávamos ser responsáveis com nosso trabalho. E conseguimos.

Reunimos mais de 2 milhões de pessoas em uma petição online que correu o mundo todo. Fomos fortes ao fazer várias atividades pressionando a Total a desistir de seu plano absurdo (simulamos derramamentos de petróleo e até invadimos uma reunião da Total, lembra?). Fomos diversos por ter como defensores dos Corais pessoas de mais de 21 países – entre eles estão lideranças indígenas, cantores e atores famosos, atletas e tantas outras pessoas que é difícil listar.

Fizemos ciência para descobrir mais sobre os corais. Nossas duas expedições revelaram que esse sistema recifal é maior do que imaginávamos e encontramos possíveis novas espécies de peixes. Também encontramos rodolitos dentro de um dos blocos onde a Total queria explorar. Isso foi arrebatador!
Juntos nós criamos um movimento global de defesa aos Corais da Amazônia. E alcançamos o que parecia impossível. Isso prova o poder do ativismo e da mobilização para causas ambientais!

Vamos continuar defendendo os Corais da Amazônia de qualquer empresa que queira explorar petróleo ali perto. Fique orgulhoso e espalhe a notícia! Nós protegemos os Corais da Amazônia e você foi responsável por essa vitória!

*Thaís Herrero é jornalista do Greenpeace Brasil em São Paulo. Embarcou nos navios da ONG para buscar os Corais da Amazônia e protestar contra a exploração de petróleo. Não enjoou nenhuma vez e está pronta pra próxima aventura. 

*Texto publicado originalmente em 07/12/2018 no site do Greenpeace Brasil 

Leia também:
A beleza nas profundezas dos Corais da Amazônia
Extensão dos corais da Amazônia é seis vezes maior do que estimado inicialmente
Ativistas fazem manifestação em Londres pela proteção dos corais da Amazônia

Foto: divulgação Greenpeace

Greenpeace Brasil

O Greenpeace Brasil faz parte da organização não-governamental internacional, sem fins lucrativos, com mais de 30 anos de luta pacífica em defesa do meio ambiente. Atua no Brasil desde 1992 (Eco92) e em 30 países por meio de ativismo e de protestos pelo meio ambiente

Deixe uma resposta