Hotéis de Madrid abrem seus quartos para pacientes com coronavírus em quarentena

Hotéis de Madrid vão abrir seus quartos para pacientes com coronavírus em quarentena

*Atualizado em 02/04/20

Até este momento, a Espanha é o quarto país com o maior número de casos confirmados do novo coronavírus, o COVID-19. São mais de 110 mil espanhóis contaminados e 10 mil mortes. No mundo inteiro, o números de pessoas doentes supera os 1 milhão e mortos passam de 50 mil.

Com os hotéis fechados por ordem do governo, já que a Espanha toda está em quarentena, com comércio fechado e a população proibida de circular pelas ruas, esses estabelecimentos decidiram oferecer seus quartos vazios para ajudar a combater a pandemia global. Os hospitais estão chegando em seu limite máximo de atendimento.

Um dos primeiros hotéis a se engajar na ajuda foi o quatro estrelas Gran Hotel Cólon, no centro da capital, Madrid, cidade que concentra 40% dos casos de coronavírus do país.

Os 359 quartos do hotel receberão pacientes com sintomas leves, que não necessitam ser hospitalizados, mas que precisam ficar em quarentena, e em casa podem contaminar os familiares.

Segundo as autoridades de Madrid, outros 40 hotéis poderão ser utilizados da mesma forma e com isso, oferecer cerca de mais 9 mil leitos para pessoas se recuperando do COVID-19.

“Os momentos mais difíceis ainda estão por vir, aqueles momentos em que continuaremos a ver um aumento no número de casos”, disse o ministro da Saúde, Salvador Illa, na quinta-feira (19/03).

Hotéis de Madrid vão abrir seus quartos para pacientes com coronavírus em quarentena

Ambulância chega no Gran Hotel Cólon com pacientes com coronavírus

A iniciativa implementada pelos espanhóis está sendo estudada por outras cidades, que enfrentam a disseminação do vírus, como Nova York e Berlim.

*Texto alterado para atualização de números de mortes e casos confirmados de coronavírus

Leia também:
Paciente que desrespeitar quarentena ou isolamento para controle do coronavírus pode ser preso
Aplicativo ‘Tem Açúcar?’ une vizinhos a idosos durante quarentena do coronavírus
Cientistas alertaram, em 2007, que consumo de animais exóticos era bomba-relógio porque morcego é “reservatório de vírus SARS-Cov”
Supermercados em diversos países criam horário exclusivo para idosos para protegê-los do coronavírus

Fotos: reprodução internet

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta