Guia revela a beleza e a diversidade de 120 aves da Amazônia matogrossense

Boa noticia para os amantes e observadores de aves! Para divulgar a rica diversidade de espécies da região norte e noroeste de Mato Grossoárea na qual acontece a transição entre Cerrado e Amazônia e que é reconhecida como um dos grandes pólos do turismo de observação do mundo – três instituições se uniram e lançaram o Guia de Aves da Amazônia Matogrossense.

A publicação tem formato de folheto para facilitar o manuseio e a identificação de 120 espécies – com nome científico, popular, em inglês e sua altura média – e foi produzida pelo WWF-Brasil, o Fórum Regional da Amazônia Mato-Grossense e o coletivo Roda de Passarinho.

Trata-se de uma pequena amostra da biodiversidade dessa Amazônia, que possui cerca de 600 aves catalogadas, das quais apenas 1/3 é conhecida do grande público. Pra se ter ideia do potencial da região para essa atividade – que impulsiona o turismo local, contribuindo para a valorização da floresta amazônica -, basta dizer que, todos os anos, cerca de 75 mil pessoas saem de Cuiabá, capital do estado, para curtir atividades ligadas ao turismo ecológico. Entre elas, observar aves, claro.

Ah, não é pra menos! Lá estão o belíssimo mutum de penacho (Crax fasciolata), que ilustra este post, o gavião-real (Harpya Harpyja); a arara-vermelha (Ara Macaw) e o araçari-mulato (Pteroglossus beauharnaesii), só para citar algumas espécies. Alta Floresta, que fica na Amazônia mato-grossense (foco do guia), é a segunda cidade brasileira onde mais se observa aves: existem, pelo menos, 549 espécies. As cidades de Sinop, Paranaita e Aripuanã – que também estão entre as dez mais ricas em diversidade de aves da região, possuem, respectivamente, 506, 503 e 478 espécies registradas.

A maior parte dos registros que ilustram o Guia de Aves da Amazônia Mato-Grossense é do expert Renato Rizzaro, um dos idealizadores do coletivo Roda de Passarinho (com o qual já editou guias de aves de alguns biomas brasileiros). Mas também integram a obra imagens feitas por Edson Endrigo, Edson Lopes e Ester Ramirez.

A publicação preciosa está sendo distribuída em hotéis e aeroportos da região e secretarias municipais de turismo. E parte da tiragem de 1,5 mil exemplares está destinada a escolas, para o desenvolvimento de trabalhos de educação ambiental.

Se você tiver interesse em receber cópias impressas, basta entrar em contato para fazer sua solicitação: pelos telefones (66) 98435-9935 ou (66) 99909-0871 ou por e-mail: escrever para Erico Helmut Balkat (erico_hb@yahoo.com.br), que trabalha no Departamento de Turismo e Cultura de Paranaíta (MT) e é um dos responsáveis pelo conteúdo do guia. Mas o Guia ainda pode ser consultado online.

Fonte: WWF-Brasil

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Um comentário em “Guia revela a beleza e a diversidade de 120 aves da Amazônia matogrossense

  • 9 de junho de 2018 em 7:32 AM
    Permalink

    Grande dica … ótima essa repórter . Parabéns !!🎊

    Resposta

Deixe uma resposta