Greta Thunberg é nomeada ‘Game Changer of The Year’ pela revista britânica GQ

A adolescente de 16 anos que se tornou ativista feroz contra a inação dos adultos no combate às mudanças climáticas e inspirou cerca de 1,6 milhões de jovens (e adultos) pelo mundo, já está a caminho de Nova York para participar da Cúpula Climática da ONU, em 23 de setembro. Contei sobre sua jornada, aqui, no site. Ela saiu hoje, pela manhã, de Plimouth, a bordo do veleiro Malizia II, de Pierre Casiraghi e Boris Hermann, muito feliz como revelou em seu Twitter (reproduzo seu tweet no final deste post, mas já mostro sua cara de felicidade abaixo).

Descobri que Greta já tinha partido porque fui lá, em seu perfil no Twitter, para pesquisar o que havia dito a respeito do prêmio criado pela revista britânica GQ (moda e estilo) especialmente para ela: Game Changer of The Year.

A criação dessa homenagem se deu na esteira do prêmio anual entregue pela publicação aos homens que fazem diferença nas áreas cultural, politica e ativista, mas quando acontecer a cerimônia, em setembro, Greta certamente já estará do outro lado do oceano.

A foto que divulgou a homenagem – e viralizou nas redes sociais – mostra Greta na capa da edição de outubro, vestida com paletó, camisa e calça (precisava?), exibindo a pergunta: Você pode me ouvir? Nessa edição, também estarão todos os Homem do Ano escolhidos pela revista. Veja, abaixo, o tweet no qual Greta divulgou a homenagem. Vale ler os comentários. Sempre existem manifestações agressivas ou desrespeitosas, mas há comentários lindos de apoio por sua jornada e que respondem a sua pergunta.

Em entrevista à imprensa, disse: “Estou muito grata. Este prêmio é para todos do movimento Fridays For Future (criado a partir de suas greves, todas as sextas-feiras), todos cuja escola é marcante pelo clima. Todos nós merecemos este prêmio porque, juntos, realizamos muito. Então, obrigada a todos que também deixaram de ir foram à escola”.

De acordo com o jornal The Independent, Dylan Jones, editor da GQ, contou que o Game Changer Award foi criado para Greta por causa de “sua destemida dedicação em aumentar a conscientização sobre a crise global de mudanças climáticas, que faz dela a personificação absoluta deste prêmio. Em nome da GQ, digo que não poderíamos estar mais orgulhosos em celebrá-la e manter a homenagem nos próximos prêmios GQ Men of the Year”. Espero que surjam figuras tão notáveis como Greta, a cada ano, que façam jus à essência de sua criação.

Questionada por um repórter da revista sobre como abordaria Trump numa conversa sobre sua decisão de retirar os Estados Unidos do acordo climático de Paris, Greta respondeu: “Eu acho que não diria nada porque ele obviamente não está ouvindo a ciência, os cientistas e os especialistas. O que eu poderia fazer para que mudasse de idéia? Na verdade, precisamos de um movimento para fazer isso juntos, porque uma pessoa não pode mudar de ideia assim. Precisamos fazer isso juntos”.

Agora, veja o tweet no qual Greta contou que já estava a bordo do veleiro, a caminho de Nova York:

Foto: Divulgacão

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “Greta Thunberg é nomeada ‘Game Changer of The Year’ pela revista britânica GQ

  • 22 de agosto de 2019 em 4:04 PM
    Permalink

    Gostaria de mandar um recado a ela, alguma coisa como Parabéns, Greta! Vá em frente! (mais ou menos Congratulations, Greta! Go on!)

    Resposta

Deixe uma resposta