Greta Thunberg anuncia criação de fundação para promover a sustentabilidade climática, ecológica e social

Greta Thunberg anuncia criação de fundação sem fins lucrativos para promover a sustentabilidade climática, ecológica e social

A jovem ativista sueca, Greta Thunberg, usou suas redes sociais hoje (29/01) para anunciar que, junto de sua família, está criando uma fundação, sem fins lucrativos, para promover a sustentabilidade ecológica, climática e social, assim como, a saúde mental.

A estudante de 17 anos, que em 2019 ganhou a atenção do mundo inteiro por se posicionar contra a inação de governos para combater a crise climática e com isso, inspirou milhões de jovens a irem para as ruas protestar, explicou ainda que também resolveu registrar os direitos pelo uso de seu nome e do movimento que fundou, o #FridaysForFuture e #ClimateStrike e suas traduções em outras línguas.

“Meu nome e o movimento #FridaysForFuture estão sendo constantemente usados para fins comerciais sem qualquer consentimento. Isso acontece, por exemplo, em marketing, venda de produtos e pessoas coletando dinheiro em meu nome e do movimento. Esta medida é para proteger o movimento e suas atividades…

Asseguro a todos que eu e os outros estudantes que fazem greve pelo clima não temos absolutamente nenhum interesse em marcas registradas. Mas, infelizmente, isso precisa ser feito. #FridaysForFuture é um movimento global fundado por mim. Pertence a todos os participantes, sobretudo aos jovens. Ele não pode – e não deve – ser usado para fins individuais ou comerciais”, escreveu Greta em seu perfil no Instagram.

Por último, a ativista falou sobre a recém-criada fundação, que ainda não está em operação, mas já foi registrada.

“Ela será estritamente sem fins lucrativos, é claro, e não há interesse em filantropia. É apenas algo necessário para lidar com dinheiro (royalties de livros, doações, prêmios em dinheiro) de uma maneira completamente transparente. Por exemplo, os impostos devem ser pagos antes que possamos entregá-los a projetos e instituições de caridade. Isso consome muito tempo e trabalho”, afirmou. “Mas quando a fundação estiver totalmente pronta, eu vou contar mais”.

No ano passado, a adolescente que cativou o mundo com sua determinação e ativismo, apareceu na lista da Nature daqueles que fizeram a diferença na ciência em 2019, foi eleita “Personalidade do Ano” pela Time e indicada ao Nobel da Paz.

Leia também:
Brasileiro aparece ao lado de Bill Gates e Greta Thunberg em lista de pioneiros e líderes no combate à crise climática
Em Davos, Greta Thunberg quer que CEOs e líderes governamentais abandonem os combustíveis fósseis. Trump foi, Bolsonaro, não
“Ela conseguiu fazer o que muitos de nós tentamos e não conseguimos nos últimos 20 anos”, diz naturalista britânico sobre Greta Thunberg
Além do brasileiro Ricardo Galvão, Greta está na lista da Nature daqueles que fizeram a diferença na ciência em 2019

Foto: reprodução Facebook Greta Thunberg

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta