Golfinho encontrado morto no litoral de SP tinha lacre plástico no focinho

Golfinho encontrado morto no litoral de SP tinha lacre plástico no rostro

Mais uma cena de cortar o coração. E infelizmente, elas só têm aumentado nos últimos anos. Animais mortos por causa da poluição plástica nos oceanos.

Desta vez, a tragédia aconteceu próximo à praia Grande, no litoral de São Paulo. A notícia foi divulgada na página do Facebook do Instituto Biopesca.

Um pescador encontrou uma toninha (Pontoporia blainvillei), espécie pequena de golfinho ameaçado de extinção, com um lacre plástico no rostro, como é chamado o “bico” desse animal.


Quando foi tirada do mar, a toninha já estava sem vida. Segundo a equipe do Instituto Biopesca, ela era um macho adulto, que estava subnutrido, provavelmente porque não conseguia mais se alimentar devido ao lixo plástico.

“Durante a necropsia, não encontramos nenhum alimento no sistema digestório dela, somente alguns pedaços plásticos”, contou a veterinária Pryscilla Maracini.

No Brasil e no mundo, mais e mais animais estão sofrendo o impacto do lixo, produzido pelo ser humano, que acaba indo parar no mar. Há duas semanas, uma cachalote foi encontrada morta na Indonésia com sacolas, sandálias e mais de 100 copos plásticos no estômago. Em abril, outra baleia da mesma espécie encalhou na Espanha com 29 kg de plástico no estômago. Dois meses depois, mais uma baleia morta: dessa vez na Tailândia. Tinha engolido 80 sacolas plásticas.

Até quando?! #ChegaDePlástico

Espécie ameaçada de extinção

A toninha habita águas costeiras do Brasil, Uruguai e Argentina, em profundidades de até 30 metros.

Ela pode ser facilmente identificada pelo pequeno porte e pelo seu “focinho”, acentuadamente longo e fino, com mais de 200 dentes. Seus olhos e sua a nadadeira dorsal são pequenos, e esta última, é retangular. Seu corpo tem coloração que pode variar entre tons de marrom, cinza e amarelo e pode alcançar o tamanho máximo de 1,5 metros no litoral de São Paulo.

Justamente por viver perto da costa, esta espécie de golfinho fica mais ameaçada às atividades do homem, entre elas, a pesca. Muitas delas ficam presas em redes.

Segundo a Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas, da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), que avalia as condições de sobrevivência de centenas de animais e plantas no planeta, a toninha é classificada como vulnerável e ) e na Lista Nacional de Fauna Ameaçada, como criticamente em perigo.

*Fonte e reprodução de partes de textos do site do Instituto Biopesca

Leia também: 
Filhote de urso polar fica com lata presa na boca em reserva no Ártico
Filhotes de esquilos ficam presos pelo rabo por causa de plástico no ninho
Contato com plástico está provocando doenças em corais
Centenas de tartarugas marinhas morrem presas em rede de pesca ilegal no México
Tubarão-baleia com corda ao redor do corpo é salvo por mergulhadores no Havaí

Foto: Kaio Nunes/Instituto Biopesca

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta