Galo da Madrugada, feito com material reciclável, desfila sua beleza no centro de Recife


Galo da Madrugada, feito com material reciclável, desfila sua beleza no centro de Recife

É carnaval, o país está em festa e a alegria e o colorido tomaram conta das principais cidades brasileiras. No Recife, o tradicional Galo da Madrugada levou hoje, mais uma vez, milhões de pessoas para as ruas da capital pernambucana.

E esse ano, seu personagem mais famoso – o galo -, foi vestido de forma especial. Com 28 metros de altura, foi confeccionado com retalhos de tecidos do Polo de Confecções do Agreste.

O artista plástico e figurinista Leopoldo Nóbrega foi o responsável pelo design do “Galo Artesão”, feito com sobras têxteis das fábricas de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe.

Já a crista foi produzida com mangueiras recicladas e as joias do galo com argila e pigmentos naturais. Tudo muito sustentável. O resultado ficou belíssimo!

A intenção de Nóbrega foi valorizar não somente o reaproveitamento de resíduos, mas também, o trabalho manual primoroso feito pelos artesãos de Pernambuco.

Criado em 1978, de forma despretensiosa por um grupo de amigos, o Galo da Madrugada logo começou a arrastar multidões no carnaval de Recife.

Este ano, o tema escolhido pelo do bloco foi “Frevo Mulher”, em referência a uma música de Zé Ramalho e uma homenagem a todas as figuras femininas que fazem parte desta festa tão bonita e marcante do carnaval pernambucano.

Leia também:
Retalhos de tecidos que iriam para o lixo viram bolsas e acessórios pela marca catarinense Funcionárias
O que fazer com roupas velhas?
Inspirada no grafismo indígena, artesã paulista mostra na prática o que é economia circular
A trama justa que transforma
Nana Moraes conecta presidiárias e seus filhos em fotos e bordados

Fotos: reprodução Twitter e divulgação Leopoldo Nóbrega

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta