Furacão Harvey, o mais violento dos últimos doze anos nos EUA, causa inundações sem precedentes no Texas

Houston – a quarta maior cidade americana, que abriga o maior complexo de refinarias e fábricas petroquímicas dos Estados Unidos – foi uma das regiões do Texas que mais sofreu com a devastação provocada pelo furacão Harvey, o mais forte que já passou pelo país nos últimos doze anos*. Segundo o Sistema Nacional Metereológico (NOAA), “esse evento não tem precedentes. Suas consequências são desconhecidas e vão além de tudo o que já presenciamos”.

O fenômeno iniciou seu curso como tempestade tropical, mas foi rapidamente fortalecido pela temperatura alta das águas do Golfo do México. Chegou à cidade de Rockport com ventos de mais de 200 quilômetros/hora (categoria 4) e seguiu para o sul, arrasando outras cidades, entre elas Houston.

A situação por lá pode piorar já que as previsões anunciam que as chuvas devem se intensificar nos próximos dias e a cidade tem centenas de tanques de petróleo e produtos químicos. Se qualquer um deles se romper por causa das inundações, poderá afetar milhares de pessoas. É bom lembrar que, em 2005, por causa do Katrina (que chegou à Nova Orleans classificado na categoria 3), inundações provocaram a ruptura de um tanque petrolífero no canal da cidade, atingindo 1.700 casas.

O prefeito de Houston não deu ordem de evacuação, mas parte da população seguiu para o interior e Lousiana. O aeroporto permanece fechado.

No Texas, 22 cidades e condados foram evacuados e as cidades costeiras podem ser as mais prejudicadas, por isso, seus moradores estão sendo recebidos em refúgios na cidade de San Antonio, que é um centro de evacuação. O governador alertou para futuros cortes de água e de luz e também para o pior, nas próximas horas.

Já na noite em que Harvey surgiu, o presidente Donald Trump aprovou declaração de emergência para mobilizar recursos federais para ajudar o Texas. Ele nega a existência das mudanças climáticas, mas, para os cientistas que estudam o aquecimento global e alertam para seus efeitos, não há dúvida de que Harvey é resultado de nossas ações – leia-se emissões de gases de efeito estufa – sobre a Terra.

Abaixo, veja como ficou o parque Buffalo Bayou, na cidade de Houston, após o dilúvio causado por Harvey:

Foto: Tenente Zachary West/Fotos Públicas (soldados da Guarda Nacional do Texas chegam em Houston, para ajudar os cidadãos em áreas fortemente inundadas pelas tempestades)

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta