Fotógrafo brasileiro integra júri do World Press Photo, o mais importante prêmio de fotojornalismo do mundo


Eis uma baita notícia para a fotografia brasileirade natureza! O World Press Photo (WPP), principal prêmio de fotojornalismo do mundo, terá Luciano Candisani no júri da edição de 2017 (valem reportagens produzidas ao longo de 2016). Com mais um detalhe: na categoria Natureza, tema do qual é expert há quase 20 anos.

Nestes últimos dias do mês de janeiro, o fotógrafo brasileiro está em Amsterdam, na Holanda, analisando minuciosamente centenas de reportagens fotográficas sobre meio ambiente, realizadas por profissionais de diversos países. O resultado será divulgado no dia 13 de fevereiro e a entrega do prêmio acontecerá durante o World Press Photo Festival of Visual Journalism, que será realizado em Amsterdam, entre os dias 20 e 22 do mesmo mês.

Mais um reconhecimento importante

Candisani é reconhecido por seu estilo peculiar de contar histórias da natureza e de apresentar a informação documental em composições de forte poder estético. E isso ele faz por meio de reportagens sobre biodiversidade, conservação e populações tradicionais para as principais publicações mundiais, como a revista National Geographic (em diversas nacionalidades, com destaque para as edições americana e brasileira), como também de documentação para projetos de conservação.

Poder oferecer seu olhar para selecionar os melhores entre os melhores trabalhos fotográficos realizados sobre o tema que domina é simplesmente fantástico, como ele mesmo diz: “Fiquei muito feliz com este convite porque é um extraordinário reconhecimento do meu trabalho. E também um privilégio, já que terei a rara oportunidade de analisar e comparar em profundidade as principais narrativas visuais sobre meio ambiente, produzidas ou publicadas ao longo do ano de 2016. Não vejo presente maior para alguém que acredita na fotografia como ferramenta poderosa para a conservação da natureza”.

Candisani tem nove livros publicados e participação em diversos workshops, palestras, além de ter produzido artigos e participado de inúmeras entrevistas no Brasil e no exterior. Esta não é, obviamente, a primeira vez que ele participa de um júri: sua primeira experiência aconteceu em 2013, a convite do Museu de História Natural de Londres, com o prêmio Wildlife Photographer of the Year.

Não é à toa que ele coleciona prêmios, como o prestigioso prêmio citado acima (Wildlife Photographer of the Year), que recebeu em 2012 e inúmeros da National Geographic Brasil, com a qual colabora desde seu lançamento, em 2000. Foi a partir de 2010 que o talento de Candisani passou a ser divulgado também pela National Geographic americana (essa preciosa colaboração rendeu a indicação para o júri do WPP). E tem mais: em 2007, ele foi convidado para integrar a International League of Conservation Photographers –ILCP (Liga Internacional de Fotógrafos de Conservação), que reúne alguns dos principais fotógrafos de natureza do mundo e tem como missão inspirar as pessoas a cuidar do planeta.

Quando as imagens dizem mais que palavras

A foto que escolhi para o destaque deste post é de autoria de Candisani – claro! – e mostra trabalho recente que ele realizou para o Smithsonian Marine Conservation Program. Nela, está um coletor de Conch (uma concha comestível) em Belize, América Central. “Minha missão era produzir reportagem fotográfica sobre a pesca comercial de pequena escala da barreira de recifes Mesoamericana”, conta ele.

Abaixo, está a imagem que ganhou o primeiro lugar na categoria Natureza (a mesma que Candisani julgará) no ano passado. A imagem é do australiano Rohan Kelly e mostra uma tempestade se formando em Bondi Beach. Parece que ninguém se importa muito, desde que possa registrar o momento.

Foto: Luciano Candisani (destaque), Lucas Gaspar Pupo (retrato do Candisani) e Rohan Kelly (WWP)

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta