Fotografia no Pantanal, em julho, na companhia de João Marcos Rosa e Ricardo Casarin

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-lobete-800x445

Você é fotógrafo – amador ou profissional – e quer desenvolver mais habilidades para registrar a vida selvagem e as belíssimas paisagens do Brasil em suas próximas viagens? E ainda tem interesse em conhecer o Pantanal ou rever a região? Então, esta expedição é pra você!

Na companhia de dois super profissionais – o fotógrafo João Marcos Rosa (Nitroimagens), um dos autores do blog Por Trás das Câmeras e colaborador da revista National Geographic Brasil, e o guia Ricardo Casarin, especializado em natureza selvagem  – o roteiro, que vai de 6 a 12 de junho, inclui passagens pelas margens do Rio Aquidauana na Pousada Aguapé e pela deslumbrante Bonito, paraíso das águas na Serra da Bodoquena, onde os participantes poderão se encantar com as principais atrações do local: a Cachoeira Boca da Onça, a flutuação dos peixes no Rio da Prata e o Buraco das Araras, só para citar algumas.

Não é a primeira vez que os dois se unem para desenvolver um projeto.  João explica o objetivo da nova parceira: “Nossa ideia é trabalhar com entusiastas da fotografia para desenvolver seu olhar numa viagem inesquecível por uma das regiões mais bonitas do Brasil”, conta João, animado.

O Pantanal sul-matogrossense ocupa cerca de 140 mil km2 do estado do Mato Grosso do Sul e se estende pela Bolívia e pelo Paraguai. A região abriga um dos mais complexos ecossistemas do país, onde as águas inundam e fertilizam as terras todos os anos. “Para as águas pantaneiras, cercas e divisões de terras não fazem diferença. Nessa região selvagem, a natureza se impõe diante da vontade do homem. O Pantanal é vida pulsante!”. É o que vão ver os participantes deste encontro único.

O que levar na viagem, itinerário, valor…

Os interessados podem obter informações detalhadas sobre a viagem como itinerário, valores (e o que eles incluem), o que levar, entre outras, neste link da Nitroimagens.

Mas João, minucioso e cuidadoso que é, já revela os equipamentos recomendados para este workshop:
– Câmera fotográfica
– Baterias + carregadores
– Cartões de memória
– Mochila para equipamento
– Tripé e monopé
– Lentes de 17mm a 200mm para cenas mais abertas Lentes teleobjetivas de no mínimo 300mm para fauna. Flash
– Filtro polarizador
– Cabo disparador, além de notebook, HD externo e leitor de cartão e kit para limpeza do equipamento.

Agora, mergulhe nas imagens de tirar o fôlego que o fotógrafo mantém em seu acervo sobre o Pantanal. Impossível não se encantar. Na abertura deste post, um lindo registro do lobete como é chamado o lobo da região.

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-piraputangas-no-balneario-municipal-de-bonito-800Araras vermelhas no Buraco das Araras

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-jaguatirica-na-pousada-aguape-800

 Jaguatirica na Pousada Aguapé

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-dourado-durante-flutuacao-no-rio-da-prata-800Dourado durante flutuação no Rio Prata

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-tamandua-bandeira-com-filhote-800Tamanduá bandeira com filhote 

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-piraputangas-no-balneario-municipal-de-bonito-800x533

 Piraputangas no Balneário Municipal de Bonito

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-caboclo-e-chapeu-800

 Pantaneiro, de chapéu de palha de carandá

fotografia-no-pantanal-joao-marcos-rosa-amanhecer-na-serra-da-bodoquena-800
O amanhecer na Serra da Bodoquena
Fotos: João Marcos Rosa

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta