Fotógrafa recria obras de mestres holandeses usando embalagens e plástico reciclados

A criatividade humana é capaz de feitos incríveis. Que o diga a artista holandesa Suzanne Jongmans. Formada em Desenho Têxtil e Fotografia, desde cedo ela era intrigada pelos pequenos detalhes. E são eles, exatamente, que tornam sua obra tão cativante.

Suzanne recriou, em fotografias, as pinturas dos grandes mestres holandeses, como Rembrandt, Jan van Eyck, Holbein e Vermeer. Mas com um diferencial: para fazer o figurino utilizou embalagem, plástico, isopor e cobertores reciclados. O resultado é impressionante. E primoroso. Só é possível perceber o uso do material quando se olha realmente de perto, com um olhar mais apurado.

“Quando você presta atenção nos quadros dos grandes mestres, percebe o quão trabalhosos eles eram”, diz a artista. “E é exatamente este mesmo método que empreguei, que demanda tempo”.

As fotografias da holandesa têm um forte apelo ambiental, mas ela afirma que dar vida nova a resíduos descartados é seu principal objetivo. Segundo ela, sua intenção é que esses materiais “contem uma história”. A série de imagens é chamada de “Mind over Matter“.

“A ideia de criar algo do nada muda nosso olhar sobre a realidade”, afirma. “Um pedaço de plástico com texto impresso, usado para embalar uma máquina de café ou uma televisão, pode parecer um pedaço de seda. E a tampa de uma lata de molho de tomate pode parecer um anel”. Foi exatamente este ano que a fotógrafa colocou no dedo de uma de suas personagens, em contraponto àquele usado pela personagem de “Retrato de uma Dama“, de Rogier van der Weyden, em 1460. “As duas jovens separadas por cerca de meio milênio, posam de maneira semelhante com os dedos entrelaçados e rostos com expressões modestas e olhos castigados. Eles também compartilham os enfeites de cabeça em forma de cone plissados e visivelmente presos. A diferença está nas marcas vermelhas e pretas do retrato contemporâneo estampadas na espuma, instruções sobre reciclagem e avisos”, explica.

Um dos aspectos mais surpreendentes da obra de Suzanne é que, apesar do material ser reciclado, as roupas são extremamente delicadas. Ela consegue transformar plástico em tecido, rendas e drapeados. Lenços de cabeça mais parecem feitos de seda. O plástico bolha vira uma rebuscada gola e mangas de um vestido. E o que dizer então das bolinhas de isopor que flutuam no ar como um véu?!

Simplesmente lindo!









Fotos: Suzanne Jongmans

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Um comentário em “Fotógrafa recria obras de mestres holandeses usando embalagens e plástico reciclados

Deixe uma resposta