Foto vencedora do Wildlife Photographer of the Year mostra o extermínio de uma espécie

Wildlife Photographer of the Year

A chocante imagem acima foi a grande vencedora do concurso Wildlife Photographer of the Year 2017, promovida pelo Museu de História Natural de Londres. Uma das mais importantes do mundo, a competição reúne alguns dos melhores fotógrafos internacionais que registram a vida selvagem.

Este ano, os jurados decidiram dar o prêmio principal para o trabalho do fotojornalista sulafricano Brent Stirton, que fez uma investigação secreta sobre o tráfico ilegal de chifres de rinoceronte. Chamada de “Memorial de uma espécie”, a imagem mostra um rinoceronte preto assassinado, no Parque de Hluhluwe Imfolozi.

No passado, os rinocerontes pretos eram os mais numerosos da espécie. Entretanto, em 2015, restavam somente 5 mil deles vivendo livremente. Hoje, ambientalistas acreditam que este número já seja bem menor. Se nada for feito para acabar com a caça e o contrabando de chifres, utilizados, principalmente, na medicina tradicional asiática, estes animais serão extintos.

“Quando uma imagem nos choca, há um motivo para isso. Com esta, certamente há. Sua simplicidade nos força a enxergar a estupidez, a brutalidade e a tragédia. Se ficamos indignados e enojados, é com nossa própria espécie, enquanto lamentamos a morte estúpida do rinoceronte, assassinado com dois tiros, só para que pudessem tirar seu chifre para ser usado numa medicina ‘questionável’. Há uma intimidade horrível com a fotografia: ela nos faz questionar a nossa própria responsabilidade”, disse Lewis Blackwell, presidente do júri.

Este ano, um brasileiro está entre ganhadores do Wildlife Photographer of the Year, como mostramos neste outro post. Marcio Cabral foi o grande vencedor da categoria “Animais em seu habitat”, com o flagrante de tamanduá comendo larvas iluminadas do cupinzeiro, no Parque Nacional das Emas, em Goiás.

Confira abaixo os outros vencedores nas demais categorias da competição:


Retrato Animal, por Peter Delaney

Comportamento: invertebrados, por Justin Gilligan

Branco e preto, por Eilo Elvinge

Ambiente terrestre, por Laurent Ballesta

Jovem fotógrafo (15 a 17 anos), Daniël Nelson

11 a 14 anos, Ashleigh Scully

Comportamento: anfíbios e répteis, por Brian Skerry

Comportamento: mamíferos, por Tony Wu

Fotos: divulgação Wildlife Photographer of the Year

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta