Festival premia filmes de um minuto sobre mudanças climáticas feitos com celular

(este texto foi produzido a partir do conteúdo publicado no site Observatório do Clima (que apoia a iniciativa). Ele foi editado, atualizado e acrescido de outras informações)

Estão abertas, até 16 de outubro, as inscrições para o 15o. Mobile Film Festival, evento anual de audiovisual que premia filmes de 1 minuto feitos com o celular e sobre a temática das mudanças climáticas, que “apresentem futuros possíveis a serem construídos a partir de hoje”.

A entrega dos prêmios – que vão de € 3.000 (cerca de 13 mil reais) a € 20 mil (poucos mais que 89 mil reais) – será feita durante a COP25, a 25a. Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU que será realizada em Santiago, no Chile. Sim, esta é a conferência que Bolsonaro se recusou a sediar antes mesmo de assumir o governo, alegando questões orçamentárias.

Na verdade, serão oferecidos dois prêmios de 20 mil euros pelo melhor filme. Com uma condição: o montante dever ser utilizado para a realização de um curta-metragem durante o período de um ano. E também serão oferecidos dois prêmios de 3 mil euros para a melhor direção e o melhor roteiro.

A edição do festival deste ano conta com a parceria da Convenção do Clima da ONU, responsável pela organização da COP25, e do Youtube Creators for Change, “programa mundial desenvolvido por meio de muitos grupos locais da comunidade. Focados no ensino dos perigos das fake news e sabem na ajuda em criar locais seguros para o desenvolvimento de conteúdo contra discursos de ódio, esses grupos influenciam milhares de jovens a causar impacto positivo na Europa, no Oriente Médio e na região da Ásia-Pacífico. Este ano, o tema é relacionado às mudanças climáticas: Act now on climate change.

Foto: Reprodução filme “No Sense”, de 2015

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta